O segundo adversário do Flamengo na Libertadores 2017 será a Universidad Católica, do Chile. O Flamengo viaja a Santiago para o primeiro jogo fora de casa no campeonato, na segunda rodada, e recebe a Catóica no último jogo em casa da primeira fase, na penúltima rodada. O MRN faz o raio-X do time chileno (o raio-X do San Lorenzo, adversário do Flamengo na estreia, você encontra aqui).

Histórico

A Católica é o terceiro time mais vencedor da história do Chile, com 12 títulos nacionais, atrás da Universidad de Chile (17) e do Colo-Colo (31). Na Libertadores, porém, o time nunca teve sucesso: o mais perto que chegou do título foi em 1993, quando perdeu a final para o São Paulo. Foi também a última vez que um time chileno disputou a final da competição. Na esteira desse vice-campeonato, a equipe conseguiu seu único título internacional, na extinta Copa Interamericana, que era disputada pelos campeões da Copa dos Campeões da Concacaf e da Libertadores – o São Paulo abriu mão da disputa contra o Saprissa, da Costa Rica.

catolica-historico

A última participação da Católica na Libertadores foi em 2012, quando ficou em último lugar num grupo com a também chilena Unión Española, o Bolívar, da Bolívia, e o Junior de Barranquilla, da Colômbia.

Temporada

Pode-se dizer que a temporada de 2016 foi a melhor da história da Católica, fundada em 1937. Pela primeira vez na sua história, o clube conseguiu um bicampeonato chileno consecutivo – desde 2002, há dois Campeonatos Chilenos na temporada. A equipe do técnico Mario Salas conquistou ainda a Supercopa do Chile contra a Universidad de Chile, campeã da Copa do Chile. Na Copa Sul-Americana, porém, foi eliminada logo na primeira fase, pelo Real Potosí, da Bolívia.

catolica-temporada

Elenco

O grande destaque da Católica na temporada já deixou o clube. O atacante Nicolás Castillo, artilheiro dos dois Campeonatos Chilenos, marcando um total de 24 gols, foi vendido ao Pumas, do México, pelo Brugges, da Bélgica, que era dono do seu passe. Outros dois jogadores da seleção chilena também podem estar de saída: o goleiro Cristopher Toselli e o meia José Fuenzalida – que tem sido titular da seleção do técnico Marcelo Pizzi – também estariam sendo negociados com o futebol mexicano. Quem deve ficar é o meia argentino Diego Buonanotte, formado no River Plate, que em 21 jogos na temporada marcou nove gols e deu três assistências.


catolica-buonanotte

Estádio

A Católica manda seus jogos no Estádio San Carlos de Apoquindo, na grande Santiago, que comporta apenas 15 mil espectadores. Pelas regras atuais da Conmebol, a capacidade é suficiente para jogos da primeira fase, mas o regulamento de 2017 ainda não foi publicado. Uma opção é o Estádio Nacional de Santiago, onde a Católica manda os clássicos contra La U e Colo Colo em acordo com as autoridades chilenas.

catolica-estadio

Confrontos com o Flamengo

Católica e Flamengo já se enfrentaram quatro vezes na fase de grupos de Libertadores, nas edições de 2002 e 2010. Os chilenos levam vantagem no retrospecto, com três vitórias e apenas uma derrota. Em 2002, vitórias da Católica no Maracanã por 3×1 e no Chile por 2×1. O time chileno passou para a segunda fase em segundo lugar no grupo que ainda tinha o futuro campeão Olimpia e o colombiano Once Caldas; o Flamengo ficou em último lugar da chave e foi eliminado. Em 2010, o Flamengo estreou na Libertadores fazendo 2×0 nos chilenos no Maracanã mesmo jogando com um a menos durante boa parte do jogo – o volante Willians foi expulso. No jogo da volta, a Católica devolveu o placar. Só que desta vez quem passou de fase foi o Flamengo, e os chilenos ficaram pelo caminho. Esses são os únicos confrontos da história entre os clubes – nunca se cruzaram por outras competições nem em amistosos.

catolica-confrontos