A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou oficialmente nesta quinta-feira que assinará amanhã com o Flamengo um protocolo de intenção que autoriza a construção de um estádio acústico no terreno onde se localiza atualmente o estádio José Bastos Padilha, na Gávea. O documento será assinado em uma cerimônia no Palácio da Cidade com a presença do prefeito Marcelo Crivella, do presidente Eduardo Bandeira de Mello e da subsecretária de Esportes do município, a ex-presidente rubro-negra Patricia Amorim.


No evento será formalizada ainda a doação de 70 mil cestas básicas pelo Flamengo à prefeitura para a reabertura de restaurantes populares. As cestas serão compradas com a renda da partida de estreia do Flamengo no Campeonato Brasileiro, sábado, no Maracanã, para a qual a prefeitura negociou isenção do aluguel do estádio com a Odebrecht.

A autorização da prefeitura para a realização da obra é necessária porque a Gávea fica num terreno cedido pelo município na década de 1930, mas não dispensa o clube da obtenção de outras licenças para a construção do novo estádio. Dirigentes do Flamengo já afirmaram que a sua intenção é construir o que chamam de “estádio-boutique” na Gávea, com cerca de 20 mil lugares, para receber jogos de menor apelo, enquanto outras partidas seriam disputadas no Maracanã, caso o clube obtenha a concessão ou consiga um acordo considerado justo com outro administrador. Hoje, a Lagardère, empresa rejeitada pelo Flamengo, anunciou a desistência da compra da concessão do Maracanã, e o jornalista Rodrigo Mattos, do UOL, publicou a informação de que o governo do Estado estaria negociando com a Prefeitura a municipalização do estádio para posterior parceria com os clubes.

Um estádio acústico é um estádio não fechado em sua totalidade, mas com barreiras de som capazes de impedirem que a vibração da torcida incomode a vizinhança. A restrição é uma exigência da associação de moradores do Leblon que foi atendida pela Prefeitura.

O estádio José Bastos Padilha foi inaugurado em 1938 e serviu como única casa do Flamengo até 1950, com a inauguração do Maracanã. A partir de então, passou a ser usado em partidas esporádicas até 1997, quando sediou o último jogo de futebol profissional masculino. Atualmente, ele serve como palco das partidas das categorias de base e do time feminino do Flamengo.

 
 
O que você pensa sobre isso?


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN


Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.


Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!