Após uma noite mal dormida por conta da derrota de ontem, resolvi fazer uma análise sobre o futebol do Flamengo, não só o desempenho. Entendo que agora é a hora de se fazer a “caça às bruxas” e mudar o que tem ser mudado.

Vamos começar pelo time. Apesar de ser vergonhoso ser eliminado na fase de grupos da Libertadores, se analisarmos friamente, o time só apresentou um mau futebol no último jogo, merecendo ganhar os jogos contra Atlético-PR e Universidade Católica fora. Só que futebol nem sempre quem joga melhor ganha. O fato é que o time se perdeu após a eliminação na Libertadores, mas já está na hora de levantar a cabeça e voltar a apresentar um bom futebol.

Depois da eliminação na Libertadores, o time vem alternando boas e más atuações. Destacando as péssimas atuações no jogo de volta da Copa do Brasil contra o Atlético-GO e Sport ontem pelo Campeonato Brasileiro. Ontem, em especial o 2º tempo foi muito abaixo. O time não tem atuado com fibra, com aquela gana de quem quer ganhar. A torcida perdoa até time ruim, mas não sem raça. Faltou isso ontem, quando o time foi acordar já eram 45 minutos do 2º tempo.

Agora vamos a análise do elenco, o Flamengo não é essa maravilha que vinha sendo dito, mas também não é horrível. Na minha visão, precisamos de um goleiro para ser titular indiscutível, pelo menos mais um zagueiro e um atacante que faça os lados do campo e saiba fazer gols.

Alguns jogadores podem até fazer parte do elenco, mas nunca serem titulares do time. Muralha atualmente não tem condições de ser titular, futebol é momento e o dele é ruim, a derrota de ontem pode cair na conta dele. O time num todo tem culpa por não ter reagido a tempo, mas se ele não tivessem falhado, a probabilidade de o resultado ter sido outro era grande. As falhas do Muralha vem se repetindo com frequência.


Muralha não é o único, outro é Rafael Vaz, mas esse parece que o Zé Ricardo já viu que não pode ser titular. Acho que pode compor o elenco, agora ser titular jamais. Não pense que me esqueci do Márcio Araújo, que é um jogador que todo elenco tem que ter para ser utilizado em determinados momentos do jogo ou em uma partida específica, não para ser titular. O elenco tem opções que além de marcar agregam valor no conjunto como bom passe vertical e virada de jogo, como Rômulo, Cuéllar e Ronaldo. Por fim, acho que o Gabriel não pode ser a primeira opção em caso de contusão ou suspensão, mas acredito que mesmo depois de recuperado não será.

O caso do Willian Arão é outro história, não pode ser um jogador insubstituível como vem sendo tratado. Na verdade, acho que deveria ficar dois jogos no banco para acordar. A meu ver, não pode haver jogador insubstituível. O futebol moderno não nos permite isso. Há jogadores, como o Diego, que podem ter mais oportunidades se vier jogando mal, mas nunca serem tratados como insubstituíveis.

De tudo o que falei, indiretamente já estava analisando o Zé Ricardo. Hoje, mais calmo, não acho que a troca de técnico seja a melhor opção. Primeiro, porque não acho que o Zé Ricardo seja o único culpado pela situação, e segundo por não haver opções que sejam indiscutivelmente muito melhor do que ele.

O Zé Ricardo tem um defeito grave que é a teimosia em insistir em determinados jogadores. Não é inteligente da parte dele, mas garanto que o julgamento de parte da torcida em relação a ele seria outro, caso não insistisse em nomes como Vaz, Márcio Araújo e Gabriel. O técnico não deve fazer tudo o que a torcida quer, mas precisa saber que precisa dela para se manter no cargo nos momentos difíceis.

Também entendo que precisava chegar alguém da direção e tentar abrir os olhos dele nesse sentido. Parece que o Zé Ricardo entendeu isso e deve fazer mudanças no time, espero que sejam as corretas.

O Zé Ricardo é um técnico que protege o grupo, acho isso uma grande qualidade. O técnico não deve ficar jogando seus jogadores na fogueira. Pegou um time que não vinha jogando bem com o Muricy e fez jogar, se fosse um mau técnico não faria isso. Concordo com o argumento que ele teve o Diego e o Muricy não, mas o time vinha bem antes do Diego. Agora temos que ser justos e vermos que o Diego voltou faz 2 jogos e mesmo assim não está na sua plenitude, não consegue jogar 90 minutos de um jogo.

O Flamengo precisa ter um vice-presidente de Futebol urgente, mas alguém com experiência para segurar o rojão, blindar o time e o técnico. Alguém para chegar nos líderes do elenco e saber se eles estão com o Zé Ricardo. Caso não, troca de uma vez. Caso sim, tem que sacudir os jogadores, dizer que a torcida quer um time com raça, com sangue nas veias, que luta pela vitória.

Alguém para chegar no Zé Ricardo e dizer para não insistir em determinado jogador, que não vai segurá-lo no cargo se os resultados não vierem.

Do jeito que está, podem contratar Messi e Cristiano Ronaldo que o time não vai chegar a lugar nenhum. Não há um único culpado, trocar o técnico é a opção mais fácil e nem sempre a correta. Precisamos caçar as bruxas e não escolher um bode expiatório.

Saudações Rubro-Negras!

 
Bruno Baesso é apoiador do site Mundo Rubro Negro.


Este texto faz parte da plataforma de opinião MRN Blogs, portanto o conteúdo acima é de responsabilidade expressa de seu autor, assim como o uso de fontes e imagens de terceiros. O Mundo Rubro Negro respeita todas as opiniões contrárias. Nossa ideia é sempre promover o fórum sadio de ideias. Email: [email protected].

Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.