Uma das últimas grandes revelações da base rubro-negra, Sávio já está completando 43 anos – o aniversário dele é exatamente hoje, 9 de janeiro. Lançado em 1992, aos 18 anos, dois anos depois Sávio já era o principal jogador do time. Em 265 jogos pelo Flamengo, marcou 95 gols, cifra que não foi igualada por nenhum atleta do clube ainda neste século. Foi campeão carioca invicto em 1996 e decidiu a final da Copa Ouro da Conmebol do mesmo ano – um dos quatro títulos internacionais oficiais do clube e o primeiro desde o Mundial de 1981 – com três gols. No fim de 1997, tornou-se a maior venda da história do clube, um total de US$ 20 milhões, a ninguém menos que o Real Madrid, clube pelo qual se sagrou tricampeão da Champions League. Foi medalhista de bronze na Olimpíada de 1996, embora nunca tenha se firmado na seleção principal. Em 2006, voltou ao Flamengo numa segunda passagem de pouco sucesso.

Todo esse currículo serve para que o ex-atacante possa dar conselhos que merecem ser escutados pelos jovens que tentam repetir ou superar a sua história – caso de Vinicius Júnior, revelação de 16 anos da base que já começou a se destacar na atual edição da Copinha. O MRN fez uma rápida entrevista com Sávio por ocasião do seu aniversário no qual ele falou sobre como é ser um ídolo formado em casa.

MRN -Chegar aos 14 anos no Flamengo, vindo de outro estado e deixando a família para tentar ser jogador do maior clube brasileiro deve ter sido um impacto impressionante na sua vida. Como foi esse processo?

Não foi fácil, sair do Espírito Santo para uma cidade grande como o Rio de Janeiro. A distância, as saudades dos meu pais, família e amigos… Mas eu estava no Flamengo, e o sonho era maior do que qualquer obstáculo.

MRN – Especialistas dizem que não há uma fórmula pronta para a transição da base para os profissionais. Como você enxerga essa questão?

Não há fórmula, não é um processo fácil, muda tudo da base para o profissional, você fica visado pela torcida e pela imprens. Enfim, é muita pressão.

MRN – Quais foram as maiores dificuldades na sua transição dos juniores para os profissionais? Que conselho daria para talentos como Vinicius Junior, apontado por muitos como um craque ao 16 anos?

Como falei, muda tudo quando você chega ao profissional. Tem que ter foco,profissionalismo,simplicidade e muito trabalho. E não esquecer nunca quem realmente é seu companheiro e amigo, quem te quer bem, sem deslumbramento.

 
Deixe seu comentário!


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.