Um dia após o novo prefeito do Rio, Marcelo Crivella, publicar decreto encomendando estudo sobre a municipalização do Maracanã, o governador Luiz Fernando Pezão rejeitou via Twitter a possibilidade e prometeu uma definição para a transferência de controle do estádio ainda este mês.

Pezão criou, no dia 8 de dezembro, uma comissão que teria o prazo de 20 dias para avaliar se os consórcios formados por CSM/GL Events/Amsterdam Arenas e Lagardère/BWA estavamam técnica e economicamente habilitados a assumir a concessão, atualmente da Odebrecht e da AEG. Apesar do prazo ter se esgotado, o governo do Rio ainda não publicou as conclusões da comissão.

Leia onze perguntas e respostas sobre a situação do Maracanã.