Depredador. É assim que o maior goleador da seleção peruana é chamado em seu país. A idolatria em torno da figura e da vida de Paolo Guerrero é tão crescente que nem as telas do cinema ficaram indiferentes. Estreia hoje no Perú “Guerrero – La Película” – filme que dramatiza a vida do mais admirado atleta da nação andina.


Com direção de Fernando Villarán, a avant premiere movimentou San Juan de Miraflores, distrito nos arredores da capital Lima. Várias celebridades da arte e do esporte “desfilaram” no tapete vermelho. Uma delas foi o atacante Jefferson Farfán, cogitado para jogar no Flamengo ao lado do homenageado em especulações da imprensa peruana.

– Paolo é o irmão que eu não tive, por isso estou feliz neste momento muito especial para ele -, declarou com carinho ao El Comercio.

Foto Divulgação

Foto Divulgação

A mãe do atacante rubro-negro era a pessoa mais comovida do evento – que contou com a presença do filho, liberado pelo Fla -. Dona “Peta” Gonzales falou sobre o orgulho de ver seu filho nas telonas, contudo ressaltou o fato de que o filme tem como principal objetivo transmitir uma mensagem de esperança para as crianças não desistirem nunca de seus sonhos.

Foto Divulgação

Foto Divulgação

A história conta todos os passos iniciais de Guerrero no mundo da bola e traça e tenta passar aspectos biográficos mas não é “um retrato fiel”, como salienta o próprio jogador, e tem como fonte central de inspiração as dificuldades enfrentadas pelo goleador na infância. O pequeno Paolo foi vivido pelo ator mirim Rony Shapiama e que contracena com o Paolo adulto, vivido pelo próprio jogador. Algumas cenas foram gravadas no Rio de Janeiro.

O filme estreia hoje, às 20h (horário de Lima) em circuito comercial. Parte da renda é revertida para vários projetos sociais no Perú. Há intenção dos produtores de exibir a película também no Brasil, onde o “ator” Paolo Guerrero têm fãs espalhados nas duas maiores torcidas.

O 9 do Flamengo falou ao El Comercio sobre o filme e o momento especial na sua vida, ainda antes de ver o filme.

Popularidade

Quando eu sonhava ser jogador de futebol não haviam filmes sobre eles. É um sonho realizado. Sinto-me orgulhoso e ansioso porque eu também quero ver (risos).

A ideia do filme

O Miguel Valladares (produtor) me propôs de uma forma muito informal e eu também respondi sem acreditar muito que pudesse acontecer. Depois ele mostrou o projeto e a coisa era séria. Gostei da ideia porque eu estou ciente que as crianças gostam muito de mim.

A infância

Me sacrifiquei muito para ser jogador de futebol, para cumprir o meu sonho. Comecei em uma equipe de bairro e com 8 anos fui fazer meu teste no Alianza Lima. Desde a minha infância eu fui disciplinado. Não é 100% um filme baseado em fatos reais, mas é inspirado por minha infância.

O que você pensa sobre isso?


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN


Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.


Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!