Quando defendo a manutenção do treinador Zé Ricardo, não é por que aposto na superstição dos técnicos anteriores que foram campeões com o Flamengo. Inclusive, eu desacredito que essa fórmula atenda às demandas do futebol brasileiro contemporâneo. Eu desejo apenas que o Clube saia desse ciclo vicioso. Afinal, aonde chegamos até hoje com esse festival de treinadores ao longo das temporadas?

nao-deixe-que-qualquer-tropeco-atrapalhe-sua-caminhada-micael-f-prevedello-frase-7121-38948
Todo ano é a mesma história. Uma pré-temporada Mandrake, um Campeonato Brasileiro meia-boca e espasmos na Copa do Brasil. O treinador normalmente sai em maio ou junho, quando aparece outro da mediocridade de um Ney Franco, para depois Papai Joel nos livrar do fantasma do rebaixamento.
Eu venho falando que acredito em um Flamengo forte e vencedor a partir de 2017, pois temos prioridades que objetivam conceder sustentabilidade e longevidade consequente aos ganhos obtidos pela gestão financeira que tornou o Clube novamente um bom pagador. Muitas semelhanças com o período da FAF na década de 70, mas ainda sem os resultados em campo, que começaram a aparecer em 1977, com conquistas a partir de 1978, para depois se consolidar em um dos maiores times do planeta em 1980.

frase-um-tropeco-pode-evitar-uma-queda-thomas-fuller-117530
Nessa visão, o que menos necessitamos nesse momento é de um milagreiro que transforme esse elenco atual em uma seleção imbatível. Até por que desconheço o trabalho das opções, exceto o nome de Abel Braga, que definitivamente não me provoca boas recordações…
Eu quero um treinador do porte do Sampaoli. Preferencialmente o próprio Sampaoli. Pediu-nos 1,3 milhões por mês? Eu acho que vale a pena, mas ele teria que ser contratado para montar o elenco de 2017. Exigir resultado para 2016 seria alucinação, por isso defendo Zé Ricardo para fazer a transição.

 

tropeco
Como estou pra lá de endividado no tempo, vou falar rapidamente sobre a rodada desse mais novo tropeço do Flamengo:

Figueirense 1×0 Flamengo – Jogo para fazer raiva. Flamengo merecia sorte melhor. Mas Zé Ricardo errou ao manter o fraco Márcio Araújo na equipe e pior, com Cuellar no banco de reservas. Escalou Ederson fora de posição no primeiro tempo e, logo após corrigir seu posicionamento na segunda etapa, quando subia de produção, o substituiu.
A grata surpresa foi a estreia do zagueiro Rafael Vaz, que fez partida muito segura. Tentam lhe atribuir o gol do adversário a uma falha dele, com o que discordo. Ele foi suprir uma cobertura inexistente de Márcio Araújo no lado do Jorge. Na verdade, a falha foi coletiva e grotesca, pois o lance teve origem a partir de um tiro de meta batido pelo goleiro do Figueira.
Tendências: Flamengo – Ficar de palhaçadinha; Figueirense – lutar para fugir do Z4.

 

chega-de-tropeços
Outros jogos?
Internacional 3×1 América/MG – O time do Inter é armado para esperar o adversário. E foi isso que aconteceu contra o Coelho, que caiu na armadilha, com a falsa sensação de domínio. O resultado diz tudo. Um é líder, o outro na zona de rebaixamento. Tendências: opostos na tabela.
Ponte Preta 2×1 Chapecoense – O resultado foi uma surpresa. Vio parte do jogo, e atorcida da Macaca não estava nem um pouco satisfeita com o time. A Chape fazia o feijão com arroz de sempre. Tendências – Meio de tabela para ambos?
Fluminense 1×1 Grêmio – Jogo muito difícil para os cariocas. O Grêmio, mesmo com um a menos deu muito trabalho. Tendências: Os dois times tendem a ficar no topo da tabela.
São Paulo 1×2 Atlético/PR– O placar é inacreditável. Eu custei a acreditar no resultado, que parecia ser favorável aos paulistas. Duro é ver que o tal do Alan Kardec era figura defendida por boa parte da imprensa para reforçar a seleção brasileira. Tendências: Fundir a massa cinzenta dos apostadores de plantão.
Botafogo 1×1 Vitória – Todo mundo sabe o que vai acontecer. Afinal “há coisas que só acontecem com o Botafogo”, como levar gol no apagar das luzes e ficar subindo e descendo a escadaria das divisões do futebol brasileiro. Botafogo e Vasco são protagonistas da refilmagem de “O feitiço de Áquila”. Tendências: As duas equipes brigam na faixa de baixo da tabela. O fantasma do rebaixamento para o Foguinho é mais que real.
Coritiba 3×2 Sport – O que não falta neste campeonato é time feio. Coxa fez uma pequena cirurgia plástica para vencer o Pinóquio de 1987. Tendências: Esse times são os que podem ajudar o Flamengo a não passar perigo. Lutam para não cair.
Palmeiras 1×0 Corinthians – Cuca vai comendo pelas beiradas. Já Tite será chamado mais uma vez para “vestir” a amarelinha. Tendências: Os dois times disputam o título.
Atlético Mineiro 2×3 Cruzeiro – Jogo de festa para os atleticanos, estreia do Fred, “caiu no Horto tá morto”. Mas quando rolou a bola o time azul mordeu mais forte. O Cruzeiro, além de sair da zona de rebaixamento, ainda mandou o poderoso Galo para lá. Tendências: Os times mineiros fazem péssimo início de campeonato. Os três representantes se revezam no Z4, mas claramente possuem elenco para buscar algo melhor.
Santa Cruz 0x2 Santos – Vi boa parte do jogo. Foi uma pelada, mas o Santos se deu bem. O Santinha possui um elenco muito limitado, mesmo assim quer jogar de igual para igual com todos . Tendências: Santa Cruz – mandar o treinador embora. Santos – repetir 2015.
Na próxima quarta-feira enfrentaremos o Cruzeiro que, já possui um time com limites, ainda virá com desfalques. É partida para o Flamengo buscar a vitória. Caso contrário, nosso pior jogador continuará sendo o Tropeço.

tropeço familia addams (1)

Imagem: Divulgação – Tropeço da Família Adams

Cordiais Saudações Rubro-Negras!