O Flamengo apresentou, na manhã desta sexta-feira (6), o novo vice-presidente de futebol do clube, Ricardo Lomba. O evento aconteceu na sala de imprensa Victorino Chermont, no Ninho do Urubu. O presidente Eduardo Bandeira de Mello, que ocupava o cargo desde a saída de Flávio Godinho, em janeiro deste ano, esteve presente na coletiva de imprensa e passou o bastão para o novo dirigente.

“É um prazer estar aqui e fazer parte deste time, agradeço ao Presidente ter me dado honra de compor essa equipe do Flamengo. Sempre acompanhei o time, há quarenta anos frequento estádios. Estar mais perto é motivo de satisfação, é um prazer muito grande poder servir o Flamengo. Espero que possamos fazer um bom trabalho, corresponder às expectativas e ajudar o Flamengo a conquistar as vitórias, os títulos e fazer a nação feliz”, disse Lomba no início de sua apresentação.

Perguntado sobre o tamanho da sua missão ao estar à frente do futebol do Flamengo, Rodrigo foi direto e firme.

“O tamanho da responsabilidade realmente é muito grande, o Flamengo é muito grande. Só aceitei esse desafio porque acho que junto com a diretoria, o departamento de futebol e os atletas que aqui estão, nós temos todas as condições de alcançar os objetivos. No Flamengo temos sempre que pensar em títulos. A minha missão é contribuir com todo o departamento de futebol, para que seja bem sucedido”, declarou.

Durante a apresentação, o presidente Bandeira de Mello informou que a cúpula de futebol já estava à procura de um nome para ocupar a pasta. No entanto, o escolhido, Ricardo Lomba, ainda possuía pendências a acertar.

“Todo rubro-negro apaixonado tem muita vontade de servir ao Flamengo. Tenho o privilégio de conviver com essa diretoria desde o início e estamos sempre a disposição. Não esperava que o convite viesse agora, já havíamos conversado em outras ocasiões, mas não pude aceitar. Dessa vez conciliou e acabou dando certo”, afirmou.

O período não é muito festivo no Mais Querido. Uma semana após a final da Copa do Brasil, em que perdeu nos pênaltis para o Cruzeiro, e uma amarga derrota para a Ponte Preta em Campinas, na última segunda-feira (2), o Flamengo está pressionado por vitórias.

“Chego com muita expectativa, vontade de contribuir, ajudar. O resultado contra a Ponte Preta não foi o que esperávamos, assim como o resultado da Copa do Brasil. Temos um elenco muito qualificado, com totais chances de levantar o caneco da Sul-Americana e ainda fazer um bom papel no brasileiro. Temos uma oportunidade boa de fechar o ano bem, e é isso que vamos buscar. Os jogadores estão com esse pensamento, o departamento de futebol está com esse pensamento.”

Enfatizando sempre o bom elenco que possui, o novo vice-presidente de futebol demonstrou confiança e vê a possibilidade de fechar bem o ano de 2017.

“É um elenco extremamente qualificado que esta entre os melhores do Brasil. Há análises pontuais do que precisa ser feito, é preciso conversar para trabalhar e identificar os problemas. Tenho total confiança nesse time, com totais e reais chances de sermos campeões.”

Com críticas no corpo técnico do Flamengo e uma pressão para que Bandeira deixasse de acumular a pasta de futebol, Lomba respondeu sobre as possíveis mudanças.

“Não tenho condições de responder essa pergunta agora, estou chegando, tenho que conhecer todo o time. Mudanças acontecem se houver necessidade. Analisando, trabalhando, vendo se há necessidade, vamos sugerir mudanças. Se identificado que estamos no caminho certo essas mudanças não serão feitas.”

Presente na coletiva, o presidente Eduardo Bandeira de Mello não fugiu de alguns questionamentos.

“Claro que a presença do Lomba vai me ajudar muito, é uma pessoa alinhada conosco, extremamente competente, bem intencionada e um grande rubro-negro. A administração do Flamengo e todos os outros setores permanecem totalmente profissional. Os presidentes e os vices tem um papel estratégico, importante e complementar à administração profissional”, respondeu o mandatário.

Ainda sobre os resultados ruins, o presidente lamentou a situação do time e afirmou que o objetivo é tentar ganhar todos os jogos daqui pra frente.

“Em relação ao que vamos fazer nessas competições que estamos disputando no momento, a obrigação do Flamengo é ganhar todas as partidas. Mas nosso foco no momento é o FlaxFlu na semana que vem. Estamos em sétimo no Brasileiro, não é uma posição que nos agrade, deixamos a desejar naquilo que foi planejado. Faltam 13 jogos e temos obrigação de lutar para ganhar todos e fazer a melhor campanha possível no campeonato Brasileiro.

Temos que respeitar o adversário e trabalhar bastante para chegar lá. Não é o mês de Outubro que imaginamos quando começou o ano, mas nossa obrigação é passar por cima de tudo isso, fazer o melhor possível e tentar ganhar tudo que tivermos pela frente”, finalizou o presidente.

Ricardo Lomba é funcionário da Receita Federal, membro do grupo político SoFla e exercia a função de vice presidente do Conselho Deliberativo, o CoDe. Seu nome é bem aceito na atual diretoria e até nos grupos políticos de oposição.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo