Nova meta

Nova meta

Fala aí mulambada!



Na semana passada eu cheguei a fazer um texto falando do Brasileirão, mas aí veio o desastre da desclassificação e meu texto ficou sem sentido.

No texto eu falava que esse era o nosso melhor time inicial no brasileirão em anos, mesmo discordando sobre a utilidade de alguns jogadores do elenco. Iniciar o Brasileirão do ano passado com um time incompleto cobrou o preço no final.


Pedi também uma boa janela de meio de ano, certeira, com jogadores que cheguem pra mudar o patamar do time. Como foi o Diego. Nosso time carece de jogadores decisivos.

Mas a desclassificação na Libertadores pesou e jogou o texto pra outro lado: ganhar o Brasileiro agora é a meta. Não tem outra competição esse ano que fique a frente dele em importância. Só que as escolhas do Zé tem sido desesperadoras.

Promover a estreia de um garoto de 16 anos no profissional em um confronto com um adversário direto, um jogo de “6 pontos”, porque o time ia ficar 1 mês fora do Rio é complicado. Haviam outras opções experientes no elenco.

Colocar Matheus Sávio no jogo mais importante do ano até então é outra coisa complicada. Difícil de defender. Tinha o Ederson como opção, jogador mais experiente, mesmo voltando de inatividade. “Ah, mas falar agora é fácil”, é sim, ao mesmo tempo em que é difícil, o melhor era não precisar escrever sobre isso.

Sem falar na insistência com jogadores que nunca deram retorno técnico, no máximo enganaram bem por um período.

Em breve teremos o retorno do Diego e a estreia do Conca, fora os reforços da janela de meio de ano. É pra ir pra cima sem medo Zé, diferentemente do ano passado, ou da última quarta-feira. Ano passado empatamos alguns jogos porque, como bem disse o rei Arthur, “o medo de perder tira a vontade de vencer”. E tirou mesmo. Zé poderia ter metido uns 5×1 nos chorões no jogo de estreia da arena na Ilha, mas recuou e viu um 3×1 virar um 3×3. Entende o recado Zé!

Se tivesse ido pra cima dos caras na quarta-feira mas tivesse sido eliminado mesmo assim, o panorama seria outro, pelo menos em relação ao nosso conceito sobre o trabalho do Zé. O trabalho pode ser melhor e deve ser cobrado para que seja melhor.

A cobrança é para ser campeão, sempre. A nova meta do ano já está em andamento, é tudo ou nada agora.

Vamos Flamengo! SRN. Até a próxima!

 
George Castro é colaborador do Mundo Rubro Negro desde os primeiros dias. Já escreveu matérias no MRN Informação e agora desfila suas opiniões aqui no blog Resenha Rubro-Negra
Siga-o no Twitter: @George_CRF e @RESENHA_MRN

 


Este texto faz parte da plataforma de opinião MRN Blogs, portanto o conteúdo acima é de responsabilidade expressa de seu autor, assim como o uso de fontes e imagens de terceiros. O Mundo Rubro Negro respeita todas as opiniões contrárias. Nossa ideia é sempre promover o fórum sadio de ideias. Email: [email protected].

Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outra forma de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.

Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!

About The Author

APOIADORES

ANÚNCIO

ANÚNCIO

Siga-nos no Twitter