E LI MI NA DO! E LI MI NA DO!

Tá doendo a cabeça até agora! Três derrotas fora de casa foram determinantes para sairmos da Libertadores ainda na primeira fase. É grave? Sim, é muito grave! Com o segundo maior orçamento da competição, não conseguir figurar entre os 16 melhores é uma vergonha sim senhor! Se fosse uma empresa focada em resultados, cabeças rolariam assim que a delegação chegasse ao Brasil. Quem for podre que se quebre. Não está tudo errado, mas está longe de estar tudo certo!

O que será que falta para perceberem lá nos salões nobres da Gávea que tem algo de errado no planejamento e na execução do Departamento de Futebol?

Temos um Centro de Inteligência que avaliza a contratação de gringos que, ou não conseguem dominar uma bola, ou não conseguem correr com ela; temos um diretor de futebol que não consegue encontrar uma, sequer uma oportunidade dessas que são reveladas nos estaduais, só acerta quando não tem erro (acertar na contratação do Diego é mole, quero ver trazer um Sornoza, um Victor Hugo, um Vítor Bueno. Cadê o bom e barato?); temos um elenco com sérias carências e um treinador que tem medo de perder. Ah! Temos vices-presidentes boquirrotos e um presidente que lida muito mal com críticas. Precisa melhorar isso Bandeira, sugiro um media training.

Não tem como relativizar uma eliminação na fase de grupos contra times, convenhamos, bem meia-boca. Esse era o grupo da morte porque o Flamengo estava nele; tirando o Flamengo, ninguém ali é candidato ao título. E não tem como não perceber que, o plano de montar um elenco para o 2º semestre foi um fracasso. Optamos por passar 6 meses sem um reserva para o Diego, e como o azar sempre procura o incompetente para azucrinar, o nosso craque se contundiu. Zé Ricardo (que ontem errou tudo) até deu um jeito de arrumar o time sem ele, mas ontem, quando precisamos de alguém habilidoso para segurar a bola no ataque, ficamos entre um convalescente (Ederson) e um sub-20 (Matheus Sávio).

Ainda que não seja justo crucificar o menino, não se pode deixar de observar que ele perdeu duas bolas para um atacante com um metro e meio de altura, e com a mesma idade dele. Será que não aprendeu como se joga contra argentinos no Sul-americano sub-20? O que aquela seleção tomou de virada e gol nos últimos minutos já daria para dar uma bagagem ao jovem. Bota pé firme na bola rapaz! Bola pro mato que é jogo de campeonato!

Deixei o último parágrafo para o Zé Ricardo. Quem me acompanha no Twitter, sabe que eu sou um defensor do treinador. Soube armar o time e soube encontrar soluções para as carências do elenco, mas… mas ontem, mais uma vez, resolveu sentar no resultado e passou 48 minutos se dedicando a não tomar gols.

Tirou o protagonismo dos melhores jogadores que temos e entregou ao que temos de pior. Não pode! Nenhum time que se propôs exclusivamente a se defender se deu bem no futebol brasileiro. Nenhum! Não é a nossa vocação! Muito menos no Flamengo. Somos o time do “vai pra cima deles”! Parece que ele espera viajar para desobedecer a torcida e meter uma retranca odiosa e, pra quem gosta de números, fracassada! Tem que ser cobrado, sim!

SRN

 
Carlos Eduardo Silva é outro rubro-negro indignado. Siga-o no Twitter: @cadumarsilva

 


Este texto faz parte da plataforma de opinião MRN Blogs, portanto o conteúdo acima é de responsabilidade expressa de seu autor, assim como o uso de fontes e imagens de terceiros. O Mundo Rubro Negro respeita todas as opiniões contrárias. Nossa ideia é sempre promover o fórum sadio de ideias. Email: [email protected].

Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outra forma de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.