Terceiro reforço do Flamengo na temporada, Rômulo se emocionou ao ser apresentado em entrevista coletiva no Ninho do Urubu ao falar do pai e de outros familiares e amigos que torcem para o clube e estão realizando um sonho ao vê-lo vestir essa camisa.



– Quando eu falei com meu pai, só faltou ele chorar emocionado. Quando eu falo da minha família eu me emociono, porque é uma emoção muito grande estar saindo da minha cidade, é muito difícil sair de lá, uma cidade pequena do Piauí, e estar realizando não só o meu sonho, mas o sonho de outras pessoas que estão juntas comigo, meus amigos, minha família. Acho que isso é o mais importante, estar podendo dar orgulho para eles e, com fé em Deus, estar dando alegria pro torcedor flamenguista. É muito tempo longe da família, longe dos amigos, e poder voltar e estar no clube que eles torcem bastante para mim é uma responsabilidade muito grande porque primeiramente vou ter que demonstrar para eles e depois para torcida que eu tenho condições e vou poder dar muita alegria – disse o volante.

Revelado pelo Vasco – clube pelo qual foi campeão da Copa do Brasil e vice-campeão brasileiro em 2011, desempenho que o levou à seleção medalhista de prata em Londres-2012 -, Rômulo disse que não foi procurado pelo seu ex-time quando quis voltar ao Brasil. Ele agradeceu o Flamengo e o diretor de Futebol, Rodrigo Caetano, com quem havia trabalhado em São Januário, por “estender a mão”.

– Quando pensei em voltar ao Brasil, o Flamengo foi o primeiro clube a estender a mão. Não pensei duas vezes, porque o Flamengo é um grande clube e ainda mais com a estrutura que está oferecendo aos jogadores. Quando manifestei desejo de voltar ao Brasil, até por conhecer o Rodrigo e o seu caráter, me deu vontade de retornar. Tinham algumas pendências na Rússia, mas deu tudo certo. Quando optei vir para cá, já tinha escutado muitas coisas e vi que a estrutura está bem acima em termos de Brasil. Para o jogador, é fundamental. É importante para o jogador não ter lesões e ficar prontos para os jogos -afirmou.

Rômulo disse que pode jogar tanto de primeiro quanto segundo volante e não quis opinar sobre quem deixará o time titular para que ele possa jogar.

– Fui bem recebido pelos meus companheiros. Isso é importante para se sentir em casa, mas em qualquer clube vamos sentir a disputa, que é sempre sadia. Não vou disputar vaga só com Márcio Araújo ou Willian Arão. Vou procurar meu espaço. Já joguei de primeiro volante por muito tempo, de segundo também um tempo. Jogando de primeiro ou segundo, eu vou querer estar jogando mesmo e ajudando os companheiros – afirmou o jogador, que usará a camisa 27 no Flamengo.

 
 
O que você pensa sobre isso?


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN


Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.


Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!