Após a eliminação na Copa Sul-Americana para o Palestino na última quarta-feira (28/09), o Flamengo rapidamente voltou atenção para o Campeonato Brasileiro, única competição que resta ao clube em 2016. O Rubro-Negro entrou em campo neste sábado podendo se tornar líder provisório da competição, mas apenas empatou em 0 a 0 com o São Paulo, em partida válida pela 28ª rodada do Brasileirão.

Muita provocação e pouca criatividade

Pressionado pelos últimos resultados (derrotas para Vitória e Atlético-PR) e pela proximidade com a zona de rebaixamento, o Tricolor Paulista dominou os primeiros dez minutos da peleja, tendo, inclusive, uma boa oportunidade para abrir o placar. Kelvin, dentro da área, se enrolou com a bola após receber cruzamento de Chávez, que fez excelente jogada pelo lado direito, com direito a chapéu em Rafael Vaz.

Após a pressão inicial dos donos da casa, o Flamengo, finalmente, entrou na partida. Mas embora tivesse posse de bola superior ao São Paulo, o time comandado por Zé Ricardo não conseguia transformar o volume de jogo em pressão efetiva. A partida esquentou quando Cueva, depois de fazer falta em Diego, provocou o camisa 35 do Mengão, que não deixou barato e revidou com reclamações. O bate boca gerou um cartão amarelo para os atletas.

sao-paulo-x-flamengo-gilvan-de-souza-2

Guerrero e Lugano foram um duelo à parte.

Depois do duelo Cueva x Diego, foi a vez de Guerrero x Lugano. O zagueiro uruguaio acertou uma cotovelada no pescoço do peruano e o árbitro Sandro Meira Ricci nada marcou. Em duas cobranças de falta o Flamengo poderia ter aberto o placar: na primeira Vaz cobrou com força e a bola passou perto do gol de Denis, já na segunda tentativa, Diego levantou a bola na área e Réver, um tanto quanto desajeitado, tentou a finalização sem sucesso.

Pouco acionados no jogo, goleiros defendem bem quando exigidos

O São Paulo voltou com uma postura mais agressiva para a etapa complementar, não cedendo campo ao Flamengo, como fizera no primeiro tempo. Com isso, o Mais Querido encontrou dificuldades de impôr o seu jogo. Com a baixa produção do trio ofensivo, Zé Ricardo substituiu os seus jogadores de frente. Primeiro Gabriel deu lugar a Fernandinho, logo depois Leandro Damião entrou na vaga de Guerrero e por último, Everton saiu para a entrada de Alan Patrick.


A melhor chance criada pelo Flamengo no segundo tempo teve participação de Fernandinho. Em boa jogada pelo lado esquerdo, o camisa 31 escapou da marcação, foi à linha de fundo e rolou para o Jorge chegar batendo com perigo.

O goleiro Denis, que parecia ser um mero expectador da partida, fez uma excelente defesa em cima da linha num cabeceio à queima roupa de Leandro Damião, após cruzamento de Rodinei. O atacante do Fla recebeu cartão amarelo na jogada e está fora da partida contra o Santa Cruz.

Na tentativa de mais um lançamento, Vaz errou o passe. O São Paulo recuperou a bola e lançou Chávez ao ataque. A zaga rubro-negra furou e o argentino ficou cara a cara com o goleiro Muralha que cresceu e fez uma defesa espetacular evitando o gol tricolor na chance mais clara do jogo.

O São Paulo ensaiou uma pressão no final, mas a partida acabou terminando sem gols. Péssimo resultado para ambas as equipes. Na luta pelas primeiras posições, o Flamengo viu o Atlético-MG e o Santos vencerem e se aproximarem. O Palmeiras, adversário direito na briga pelo título, joga na segunda-feira contra o Santa Cruz e pode abrir três pontos de diferença em caso de vitória. Já o São Paulo perdeu posição para o Vitória que goleou a Chapecoense fora de casa.

O Flamengo volta a campo no domingo (09/10), às 17h, diante do Santa Cruz, no Pacaembu.

 

FICHA TÉCNICA

São Paulo 0x0 Flamengo

Campeonato Brasileiro – 28ª rodada

Data: 01/10/2016

Horário: 16h

Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo – Morumbi- SP

Arbitragem: Sandro Meira Ricci (Fifa-SC)

Auxiliares: Nadine Camara Bastos (SC) e Helton Nunes (SC)

Público/Renda: 29.813 / R$ 808.393,00

Cartões amarelos: Cueva, Rodrigo Caio, Wesley e Bruno (SPA); Diego, Leandro Damião e Jorge (FLA)

FLAMENGO: Alex Muralha; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Willian Arão, Marcio Araújo, Gabriel (Fernandinho), Diego e Éverton (Alan Patrick); Paolo Guerrero (Leandro Damião). Técnico: Zé Ricardo

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Diego Lugano, Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes (Michael Bastos), Kelvin (Luis Araújo), Wesley e Cueva; Andrés Chávez. Técnico: Ricardo Gomes