O Flamengo começou a partida colocando pressão no jogo. A primeira bola da partida foi um lindo arremesso de 3 pontos de Olivinha, seguido de uma linda enterrada de Meyinsse, que levantou a galera e pôs fogo no início do jogo.  A equipe rubro-negra mostrou desde o início a disposição para ganhar a partida e levar o quinto título do NBB para casa.

A torcida presente na Arena Carioca 2 fez sua parte desde o início. Apoiando fortemente a equipe, a torcida inflamou o jogo em diversas oportunidades. Os jogadores correspondiam em quadra e tinham bom aproveitamento tanto no ataque quanto na defesa, o que fez com que o Flamengo se mantivesse a frente do placar durante praticamente todo o tempo de jogo.

Ao longo do terceiro quarto, a torcida já sentia a aproximação do título e os gritos de “É campeão” puderam ser ouvidos em toda a Arena Carioca. O Flamengo conseguiu encaixar o ataque e ter boa defesa em toda a partida, o que garantiu o domínio do jogo, grande vantagem no placar em determinado momento do jogo e o quinto título do NBB.

Já no primeiro quarto, o Flamengo mostrou um bom rendimento nos ataques e rebotes defensivos. Com 100% de aproveitamento nos lances livres e 3 bolas de três convertidas no quarto, o Flamengo conseguiu se manter à frente do placar em quase todo o primeiro período. Destaque para Olivinha, que marcou 10 dos 21 pontos rubro-negros no período e foi o destaque do quarto. Pelo lado do Bauru, a equipe visitante demonstrava dificuldade em concretizar os ataques, que eram impedidos pelo bom sistema defensivo do Flamengo e o bom número de rebotes defensivos da equipe rubro-negra. O período terminou equilibrado, mas com ligeira vantagem para o Flamengo, com o placar de 21 a 17.

Da mesma forma que começou o jogo, o Flamengo voltou para o segundo quarto da partida. Pressionando a equipe do Bauru e partindo para o ataque de forma intensa, o Flamengo abriu novamente o período convertendo uma bola de 3. Marcelinho se destacou e foi o nome do período. Com 4 assistências, 3 rebotes defensivos e 8 pontos convertidos, o camisa 4 mostrou porque é peça fundamental na vitoriosa equipe rubro-negra. Do lado do Bauru, Alex e Jefferson se destacaram, com 7 e 5 pontos respectivamente.  O Flamengo conseguiu aumentar a vantagem no segundo quarto, que terminou 39 a 32 para o rubro-negro.

No terceiro quarto, o quinto título rubro-negro no NBB começou a tomar forma. O Flamengo entrou arrasador no período e chegou a abrir 13 a 3 no placar do período, conseguindo chegar a 22 pontos de frente no placar acumulado ao final do quarto. Os jogadores sentiam o clima da torcida nas arquibancadas e inflamavam a partida a cada cesta conquistada. Marcelinho continuou sendo o grande nome do jogo e garantiu 11 pontos no período para o Flamengo, sendo 9 pontos em cestas de 3.  Rafa Luz também se destacou no período e foi o maior segundo pontuador rubro-negro no quarto, com 9 pontos. Mas a importância do ala no quarto foi muito além disso: inflamando e chamando a torcida a cada jogada, Rafa Luz vibrava junto com a torcida em cada rebote e ponto conquistado no jogo.

O derradeiro quarto da partida começou eletrizante. A torcida parecia sentir que o título estava se aproximando e inflamava mais a cada minuto que passava da partida. As bolas de 3 do Flamengo continuaram caindo e a vantagem rubro-negra chegou a 27 pontos, quando ainda faltavam 5 minutos para o término da partida. Nesse momento, a torcida nas arquibancadas já gritava é campeão na Arena Carioca. Os últimos minutos de jogo foram acompanhados de gritos de “Não é mole não, o basquete é o orgulho da nação!”. O Bauru sentiu a pressão e não conseguiu recuperar o placar, que a essa altura estava com 30 pontos de vantagem para a equipe rubro-negra. Com o placar de  100 x 66, o Flamengo garantiu o quarto título consecutivo do NBB e o quinto da competição.