FlaTrip

Por Gustavo Duarte | @gunevesduarte

E aí galera!

 

O último post sobre a FlaExperience foi demais, né não? O embrião do nosso futuro Museu, que com certeza vai virar ponto turístico da cidade e render um cascalho esperto pro nosso amado Flamengo, além de espalhar por aí a mais linda história clubística do Universo. Entretanto, não é a única coisa que tem pra se ver na sede do Flamengo. Você já pensou em conhecer a Gávea? Não, não estou falando do nosso histórico estádio (ou o que restou dele), mas o clube! Somos o Clube de Regatas do Flamengo, lembra? Mesmo quem não é sócio do clube pode entrar e ver nossa estrutura, que aos poucos vai melhorando e valorizando os títulos dos sócios.

Você, rubro-negro carioca que não é sócio do clube, e você, OFF-Rio, conhecem o nosso clube?

 


 

Conhece nosso clube? Foto: Timeout

Conhece nosso clube? Foto: Timeout

Chegando na Gávea

A sede da Gávea fica em um dos locais mais bonitos do Rio de Janeiro: na beira da Lagoa Rodrigo de Freitas. Se por um lado isso valoriza demais nosso clube, por outro limita um pouco as expansões tão desejadas, como a Arena McFla ou o Estádio José Bastos Padilha. O clube deve respeitar uma série de limitações de altura das estruturas,  entre outros detalhes, em suas obras. É um dos motivos que faz não fazer sentido pensar em um estádio de grande capacidade por lá. De qualquer forma, o Flamengo está muito bem localizado.


Entrada principal da sede. Foto: Expresso Online

Entrada principal da sede. Foto: Expresso Online

A entrada principal do clube, de frente pra Lagoa, já recebe seu visitante com uma calçada da fama, onde é possível recordar conquistas históricas do Flamengo em diversos esportes, apenas confirmando a tradição poliesportiva vencedora do clube. A escada de acesso ao hall, degrau por degrau, declama o hino tão conhecido arquibancadas mundo afora. Depois dos degraus, está lá ele, o mito mitoso, Zico – ou pelo menos a estátua dele, inaugurada em 2013, muito graças ao esforço do Movimento Zico 60 Anos. Fotos são obrigatórias.

Já no hall, basta escolher: a FlaExperience está na sua direita, a megaloja da Adidas (uma perdição) na esquerda e, em frente, a entrada do clube social. Se estiver acompanhado de um sócio, a entrada é gratuita. Senão, R$15.

A sede social

A sede do Flamengo compreende, além do prédio administrativo onde funcionam a FlaExperience e a Adidas e onde ficam as salas do presidente e demais membros da diretoria, seus três ginásios, o Parque Aquático Fadel Fadel, a área social – onde funcionam alguns bares e a FlaBoutique, quadras de futebol society (recém-reformadas), futebol de areia e tênis, além do Estádio da Gávea.

Neste ano está prevista a inauguração da piscina olímpica Myrtha, a mesma utilizada nos Mundiais de Natação e Jogos Olímpicos. As obras, que já começaram, sairão por R$5 milhões, sendo todo custo financiado por projetos de incentivo ao esporte, o que só foi possível graças às tão declamadas CND’s. Aos poucos, nossa sede vai se modernizando.

Os ginásios

O clube possui três ginásios. O primeiro é o Hélio Maurício, onde treina (e de vez em quando joga) o FlaBasquete. O ginásio Claudio Coutinho é onde treinam as equipes de ginástica artística (a Jade treina por lá, fica a dica). Este ginásio passou por uma longa reforma depois do incêndio no final de 2012, mas já está recebendo nossos atletas novamente, com grande parte dos equipamentos novos financiados por projetos de incentivo, como o Anjo da Guarda Rubro-Negro, e também pelo convênio com o Comitê Olímpico dos EUA. Finalmente, o ginásio Togo Renan Soares-Kanela, onde treinam e jogam os demais esportes indoor, como vôlei e futsal. Este ginásio foi recém-reinaugurado também depois de uma grande reforma, já visando o ressurgimento do vôlei do Flamengo.

Estamos todos ansiosos pelo quarto e mais fuderoso ginásio do clube: a Arena McFla, todo custeado pelo Mc Donalds, faltando apenas aquela famosa burocracia dos bunda-moles da prefeitura para o início das obras (libera a papelada, Prefeito!). Nos finais de semana, é comum haver atividades em pelo menos um deles. Quem sabe você não encontra um campeão mundial de basquete por lá?

O ginásio Togo Renan Soares-Kanela… Foto: O Dia

...o ginásio Hélio Maurício... Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

…o ginásio Hélio Maurício… Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

...e o Ginásio Cláudio Coutinho. Foto: Blog Livro A Nação

…e o Ginásio Cláudio Coutinho. Foto: Blog Livro A Nação

Quem disse que não temos estádio?

Mesmo não sendo sócio do clube, minha presença na Gávea, na maioria das vezes, era justificada pelo Estádio José Bastos Padilha, ou Estádio da Gávea, que hoje tem capacidade para apenas 4 mil pessoas. Até meados da década de 90, o Flamengo mandava seus jogos de menor apelo no estádio, que ainda tinha as antigas arquibancadas tubulares, o que ampliava a capacidade para cerca de 18 mil pessoas (que é o recorde de público da Gávea). Hoje, apenas a arquibancada principal, estampada com o escudo do Flamengo, funciona.

Estádio mais bonito do Brasil, sem clubismo. Foto: Blog Totalmente Rubro-Negro

Estádio mais bonito do Brasil, sem clubismo. Foto: Blog Totalmente Rubro-Negro

Desde a retirada das tubulares, o clube manda apenas jogos de categorias de base no estádio, além de alguns treinos esporádicos do time profissional, normalmente na véspera de jogos importantes. Se quiser marcar sua visita e ainda conferir algum jogo da base, fique sempre de olho no site dos cretinos da FERJ para ver se não vai rolar uma partida pelo Estadual ou Torneio OPG. A entrada é franca e te dá a oportunidade de ver alguns futuros jogadores do time de cima – e de quebra uma maior propriedade para cornetá-los apoiá-los depois.

Vale lembrar que o estádio, até pouco tempo atrás, não podia receber jogos dos torneios de base da CBF por ainda carecer de alguns detalhes, como bancos de reservas e placares eletrônicos. O primeiro problema já foi resolvido, graças aos esforços do Flamengo da Nação, programa de doações visando investimentos no futebol do Flamengo. Foram eles quem ajudaram o clube a trazer, por exemplo, o garoto Matheus Sávio, além de outras modernizações no departamento.

Banco de Reservas bancado pelo Flamengo da Nação!

Banco de Reservas bancado pelo Flamengo da Nação!

Mesmo com essas limitações estruturais, a Holanda escolheu nossa sede pra treinar durante a Copa 2014 e fez diversas melhorias nas instalações, como a troca do gramado por um padrão FIFA, reforma dos vestiários e doação de diversos equipamentos. Custo zero pro Flamengo!

Vestiário reformado pela Seleção da Holanda durante a Copa. Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Vestiário reformado pela Seleção da Holanda durante a Copa. Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Pra quem é do Rio de Janeiro e pode visitar a Gávea quando quiser, pode parecer um passeio bobo. Pra quem é rubro-negro de fora, é uma excelente oportunidade de, além de visitar a FlaExperience e fazer umas comprinhas, conhecer de verdade o seu clube do coração. E volte sempre, pois o clube está sempre melhorando!

Saudações Rubro-Negras!