20150818143145


 

Parece questão de tempo. Alex Muralha deverá ser contratado, mas enquanto não é jogador do Flamengo, cito aqui três razões para o clube não contratá-lo.

 

AnN363MisD9SK_xwAp3iq8JP0sE5QFGgUCQdG0HoWH1Y

 

1. Preço – Alguns falam que o Flamengo desembolsaria R$ 4M por 50% dos direitos econômicos do jogador, outros falam em R$ 2.5M. Não importa, é muito dinheiro para quem tem um orçamento tão apertado e carências maiores, como zagueiros e volantes. Sim, o Flamengo precisa de mais um goleiro, mas orçamento é um cobertor curto e há maiores prioridades. Particularmente, vejo necessidade imediata apenas de um goleiro reserva e imagino que um jogador em fim de contrato, que chegasse sem custos, seria o suficiente, pelo menos para o primeiro semestre.

2. Paulo Victor – No clube desde os 17 anos, PV teve sua primeira chance para valer, com sequência e confiança, no meio de 2014 e não decepcionou. Foi um dos melhores jogadores do time e, caso a torcida não lembre, Paulo Victor ficou em segundo na Bola de Prata da Placar (atrás apenas de Marcelo Grohe) e terceiro no Troféu Armando Nogueira (atrás de Grohe e Jefferson).

Em 2015 vinha bem, mas sofreu com lesões. Primeiro aquela concussão contra o Macaé, o que provocou uma cena memorável: PV ensanguentado e completamente desorientado, mas brigando com os médicos para voltar a campo. Essa contusão não o afetou muito, serviu mais para mostrar o tipo de jogador que ele se tornou, mas em junho, durante um treinamento, o goleiro fraturou a fíbula. Essa lesão, sim, foi um divisor de águas. PV não voltou ao nível de antes, muito por ter retornado ao time antes de ter se recuperado por completo, apressado pelas recorrentes falhas de César, seu reserva direto.

Por mais que não tenha terminado a temporada no nível pré-lesão, PV teve a quarta melhor média do Flamengo no Troféu Armando Nogueira. Sem nada relevante a ser disputado no primeiro semestre, não há razão para não lhe ser dada uma nova chance, dessa vez com uma pré-temporada decente que lhe permita jogar 100% saudável.

3. Alex Muralha – Alexes e Muralhas não costumam ir bem no Flamengo, mas esse não é o problema. Alex Muralha pode dar certo e virar ídolo do clube, mas não podemos tratá-lo como um tiro certo. Muralha tem 26 anos e, antes de chegar ao Figueirense, rodou por Votoraty-SP, Comercial-SP, Oeste-SP, Shonan Bellmare-Japão e Mirassol-SP. Não é um currículo impressionante.

Ademais, o ano de ouro de Muralha (2015) não o torna exatamente incontestável. Sétimo colocado no Troféu Armando Nogueira do ano passado, sua média ficou bem abaixo da de Paulo Victor em 2014 (6,71 a 6,51). Muralha apareceu muito bem em um clube com pressão muito menor e em um time fraco, onde era muito exigido e, consequentemente, era obrigado a trabalhar e fazer muitas defesas. Muralha pode ser um grande goleiro, mas, pelo menos hoje, sua chegada não muda o time de 2016 de patamar.

 

O tempo irá dizer quem tem razão, mas receio que passemos o ano vendo um goleiro de alguns milhões no banco e um Márcio Araújo em campo.

 

Leia mais textos meus em BLOG CRFLAMENGUISMO


José Peralta escreve no blog CRFlamenguismo, da plataforma MRN Blogs. Twitter: @CRFlamenguismo.

 

 


 

Seja Sócio-Torcedor! E clicando no banner abaixo você também vira mais um parceiro do MRN!

Sim! Metade do valor da primeira mensalidade do plano que você adquire depois de clicar no banner abaixo vai para a equipe MRN Informação.

Se você admira o nosso trabalho, nos ajude assim a manter o nosso projeto e ampliar a nossa missão!

 

Banner_300X300