Flamengo promove torneio com as TO para socializar e criar um clima amistoso. Foto: Site Oficial

Infelizmente, TO é assunto que parece nunca ficar desatualizado. A cada dia de jogos pelo Brasil, nós vemos notícias de problemas entre as TOs. E mais, vemos problemas entre TOs do mesmo time, é mole? Claro que muitas ajudam a fazer a festa nos estádios. Claro que existem pessoas de bem nas TOs. Mas esse é um espaço com potencial para os vagabundos arruaceiros planejaram suas imbecilidades.

Já cheguei a acreditar que acabar com as TOs seria a solução. Erro meu. Quando acabam com uma, surge outra com os menos integrantes. Acabar com todas não iria afastar os criminosos dos estádios, só iria ficar mais difícil identificá-los e puniria as pessoas de bem que lá estão. Então o que vamos fazer? Os clubes são responsáveis? Depende.

Nenhum clube pode ser responsabilizado pela falta de segurança fora dos estádios ou dos criminosos não serem presos – exceto se financia, apoia ou tenta encobrir os crimes -, pois isso é função do Estado. Em evento privado a coisa muda. Os responsáveis pela segurança dentro dos estádios deveriam ser os clubes, e por isso acho que o Flamengo deveria tomar algumas atitudes.

Uso da marca de forma indevida 

Não deveria ser permitido que essas pessoas ganhem dinheiro usando a marca do Flamengo sem sequer repassar lucro para o clube. Qualquer produto que fosse feito deveria ter aval do clube (até para não associar a marca com produtos que incentivem a violência ou coisas do tipo) e ter um percentual de royalties. Caso as regras não fossem cumpridas, a TO sofreria sanções chegando até a ser proibida de fazer qualquer uso da marca para fins econômicos.


Criminosos nas TO

Esse é um ponto mais complicado e até utópico, mas creio que seria muito bom para limpar as TOs. Ao meu ver, as TOs precisariam ter um cadastro completo dos seus associados, com ficha criminal incluída, e repassá-lo ao clube com certa periodicidade – a depender do fluxo de associados de cada torcida. Caso algum membro não tenha ficha limpa (Ficha Limpa: não cometeu crimes, se cometeu, pagou por eles; caso o crime seja considerado grave, nem tendo pago judicialmente por eles.), ele teria que ser desfiliado ou a TO deveria sofrer alguma punição, podendo chegar a total desassociação ao clube.

Controle na entrada aos estádios

Com um cadastro completo, seria muito mais fácil identificar os problemáticos e impedí-los de entrar no estádio. Com a ajuda da polícia, TVs e população em geral, poderiam identificar outros que não tivessem cadastro. Existem diversas tecnologias que identificam as pessoas e isso ajudaria no controle. O programa de ST e/ou cartão ingresso ajudaria bastante na rápida identificação das pessoas que entram nos estádios. Dá para fazer isso, pois vemos diversos casos de torcedores europeus que são BANIDOS dos estádios de seus times pelo resto da sua vida. Isso demandaria dinheiro, por isso acho, até certo ponto, inviável para o Flamengo nesse momento. Mas poderiam fazer pressão política cobrando o executivo e judiciário para punir e controlar as punições desses criminosos que afastam os torcedores e famílias dos estádios.

O não financiamento delas também é importante, mas acredito que essa diretoria não faça isso. Até então não lembro de nenhuma notícia que EBM e cia financiem ou deem qualquer vantagem as TOs. Além dessas ações, os clubes poderiam se unir e fazer eventos buscando a união das TOs e promovendo a paz. Coisas simples podem ajudar bastante e ir suprimindo as ações dos vândalos.

É bom também destacar que em 2014 o Flamengo quase não teve problemas com as Organizadas. Dois casos ocorreram nos jogos contra o Corinthians pelo brasileirão. Em SP houve briga entre torcedores do Fla após o jogo e no RJ houve confronto entre TOs do Flamengo, Corinthians e até Botafogo nas mediações do Maracanã após o jogo. Um ano tranquilo em relação ao que estávamos “acostumados”. Mesmo com isso, 2015 começou com briga em Macaé, mas, por diversos fatores, fico desconfiado e acho melhor esperar as investigações.

Encerro esse texto com um vídeo do “Porta dos Fundos” que, ao meu ver, demonstra bem o sentimento/comportamento de alguns “torcedores”:

SRN!