Select Page

Sub omni saxo scorpius est

Sub omni saxo scorpius est

Por Gerrinson. R. de Andrade (Twitter: @GerriRodrian) - Do Blog Orra, é Mengo!


O Rei do Crime sabe como sabotar um adversário. E esmaga cabeça de jornalista abelhudo.

estratégia de guerra
procedimento básico

pensar antes que o inimigo
o que o inimigo vai pensar

um Aliado que dizia
antecipe a mente do Nazista

aí o torcedor se pergunta
se um vilão existisse que odiasse o Flamengo?

é impossível haver um sabotador?
um neurótico que odeie deteste

que usaria de sórdidos esquemas para prejudicar,
este inimigo teria quais armas?

Incorporando esse inimigo,
imaginando, calculando o que faria e pensaria

primeiro penso
ser discreto, permanecer invisível

segundo
ser constante

terceiro
não ter pressa, estabelecer um projeto

quarto
dinheiro para comprar pessoas

suborne jogador
antes de um jogo decisivo

algum com fama de estabanado
o jogador vai mal, é expulso

time perde, normal,
era estabanado

ninguém desconfia
de prejuízo em prejuízo

faça isso muitas vezes
estabeleça parcerias

encontre um jeito de botar jogador vendido no clube
jogador que vai jogar bem mas nem tanto

suborne comissão técnica,
ofereça triplo do salário

muita gente não resiste a quinhentos mil
vende até a pele do rabo

quando grana não for problema
ameaça é coisa certa

arranja hackers, advogados,
prostitutas, publicitários

dedicados a trabalhar com agenda negativa,
chantagem, desvio de foco, narcóticos

tenha uma rede, uma corporação
gente que também odeie

contribua com a conta bancária de jornalistas
faça-os denegrir diariamente o clube

vai devagar, sabotando com maestria
vai por uns anos, década inteira

até mandar para a segunda divisão
num esquema discreto

calado
comprado

tenha acordos, gente na Fifa,
na Conmebol, na CBF

enquanto houver dinheiro
oportunidades

pessoas se vendem
há vilanias inconcebíveis

há tanta roubalheira
quem pode acusar de inverossímil tal história?

imaginação de leitor de HQ
encontrando explicação para o que não compreende

o homem comum, descrente
atento para a infantilidade de pensar em conspirações

acaba conformado
põe culpa na incompetência, no azar

é destino, acontece
acha que é fugir das responsabilidades

o que também é parte do plano
o inimigo permanece invisível

tudo vai como planejado
estratégia de aniquilação

se não puder destruir de uma vez,
destrua o que for possível.

Orra, é Mengo!

About The Author

Paulista de Osasco, nascido em 1974, casado. Formado em Letras na USP, dramaturgo, profissional da área multimídia e servidor público federal. Rubro-negro desde 1980.

ANÚNCIO

PRINCIPAIS POSTS

Apoio

ANÚNCIO

TV MRN

Loading...

Assine nossa Newsletter

ANÚNCIO

Ajude o Mengão!

Banner_300X300

ANÚNCIO

Siga-nos no Twitter

%d blogueiros gostam disto: