Banner Fla em foco v3


Neste fim de ano fervilham muitas informações e disse me disse, mas o que sabemos de negociações confirmadas por dirigentes é que os grandes nomes que negociam com o Flamengo são Henrique do Napoli, Díaz do Hamburgo e Mancuello do Independiente. Assim, supondo que o Flamengo traga todos os 3 – o que não é difícil, já que, por exemplo, o Díaz custa o que o Flamengo ganhou com Samir – falarei do meu Flamengo ideal para 2016.

Partindo do pressuposto que Muricy usará as informações estatísticas, o bom senso e terá como um dos critérios a disciplina para escalar o time, além de saber de sua habilidade para montar boas defesas e inclusive trabalhar com linhas de três zagueiros, acredito que seja muito possível ver a formação abaixo.

Muralha – Rodinei, Wallace, Henrique, Jorge –Canteros, Díaz, Ederson, Mancuello – Emerson Sheik, Guerrero.

A escalação mudaria meia defesa, quase todo o meio campo (desastroso em 2015) e ainda manteria o ataque mais promissor com os homens de confiança de Muricy, que possuem experiência e entrosamento. Uma alteração possível, apesar de eu duvidar no primeiro momento, seria a troca de Emerson por Marcelo Cirino.

Apesar da formação base ser o 4-4-2 com um meio em losango, a ideia é promover uma variação para o 3-4-1-2 quando o time estiver sem a bola fazendo uma simples rotação na defesa. O conceito não é complicado de implementar com o tempo de treinamento que o Flamengo terá no 1° semestre e a justificativa seguirá abaixo com imagens ilustrativas.


ideal 2016 2016 atk
Formação base ou sem bola (4-4-2) Formação com a bola (3-5-2)

Como Rodinei, assim como Pará, é um lateral de habilidades defensivas mais robustas, enquanto Jorge apoia muito bem, um meio de evitar que o ataque fique “torto” como em 2015 é manter o lateral direito mais preso compondo uma linha de 3 com os zagueiros, que apenas se deslocariam para a esquerda.

No meio temos a trinca de gringos que promete fazer Canteros voltar ao bom nível de 2014 quando formou grande dupla com Cáceres. Díaz atua como 1° volante e tem bom posicionamento, velocidade, além de poder aparecer de trás e finalizar, Canteros e Mancuello atuam como 2° homens de meio e tem boas habilidades defensivas e ofensivas no auxílio a criação de jogadas, sendo Mancuello também um finalizador bastante razoável aparecendo de trás (talvez nosso novo Elias). Para completar, nosso armador com característica de condução e finalização é o Ederson, que mostrou imensa qualidade técnica quando jogou.

Dadas as características de cada um e o histórico de atuações, a formação de uma linha de 4 com Jorge aberto na esquerda e Canteros na direita com Mancuello e Díaz por dentro forma não só uma linha com bom potencial de criação, como também um meio capaz de rapidamente retomar a bola quando ela por ventura é perdida na frente.

Já no ataque temos Guerrero como um jogador mais fixo, centroavante que está lá para guardar a bola na rede, ao lado de Emerson que pode derivar para um lado ou outro como 2° atacante, além da possibilidade de formar um triângulo de base baixa ou alta perto da área a depender do Ederson subir mais centralizado ou pelos lados.

E se o Ederson se machucar e não puder jogar? Uma possibilidade que eu gosto menos é a simples substituição pelo Alan Patrick, a que eu acho mais interessante seria colocar o Cirino que iria defensivamente recompor como o Ederson compondo a linha de 4 do meio e ofensivamente se colocaria como um atacante de lado na mesma linha de Emerson e a meio “caminho” de Guerrero e da linha de 4, onde Mancuello poderia acrescentar o toque de criação no meio tendo um pouco mais de liberdade para subir.

E o William Arão? Seus números o colocam como um possível substituto coringa de um dos três estrangeiros do meio, mas idealmente muito mais no lugar do Díaz que dos outros, a não ser que desejem uma opção mais forte defensivamente e aí Jonas encaixaria melhor.

Se perguntam por que não Juan na zaga ou querem ver os números base para o cenário que construí, basta clicarem aqui. Abaixo a tabela com os números comparativos dos meias, cabendo as seguintes ressalvas:

  1. Ederson jogou muito pouco, então há alguns números muito ruins ou muito bons que num período maior chegariam a um equilíbrio.
  2. Mancuello está no início da temporada 2015/2016, ou seja, são números de meio de temporada.

meias

Saudações Rubro-Negras e um Feliz Natal a todos!


Nayra M Vieira escreve no blog Flamengo em Foco, da plataforma MRN Blogs. Twitter: @NayraMV e @Flamengoemfoco