ninho

 

O Flamengo já conhece os caminhos para disputar pelo terceiro ano consecutivo o Final Four da Liga das Américas de Basquete.

A sede da semifinal será na Venezuela e os adversários serão o Brasília, na estreia dia 26 de fevereiro, depois o Correcaminos do Panamá no dia 27 e, por último, os donos da casa Guaros de Lara.

Na outra chave do grupo estão Bauru (sede), Mogi, Malvin do Uruguai e Quimsa da Argentina.

Cipolini do UniCEUB/Brasília leva a melhor contra Windy Graterol Guaros de Lara: Nosso primeiro desafio. Foto: Edixon Gamez/FIBA Americas

Cipolini do UniCEUB/Brasília leva a melhor contra Windy Graterol, do Guaros de Lara. Foto: Edixon Gamez/FIBA Americas

O Guaros também sediou a primeira fase e conseguiu a importante vitória contra o forte Capitanes de Arecibo, que praticamente selou a vaga para a semifinal. Depois perdeu para o Brasília por 75 x 73. No tríplice empate, levou a melhor pelo desempate no confronto direto.

É bem provável que tenhamos um Final Four só de brasileiros. Dos adversários do Flamengo, o Brasília é o mais perigoso, é o time que vem em ascensão nas últimas partidas do NBB e já está entre os quatro melhores.


Mas jogar contra os donos da casa é sempre complicado. A equipe venezuelana disputa pela segunda vez a Liga das Américas e pela primeira vez passa para a semifinal da competição. Seu principal jogador é o americano Zach Graham, cestinha com média de 19,3 pontos, que foi contratado em janeiro, especialmente para a disputa do torneio.

O Correcaminos do Panamá foi o adversário do Flamengo na primeira fase. A equipe Rubro Negra venceu por 68 x 61, porém levou um passeio nos rebotes: 43 x 22. José Neto terá que anular bem o ótimo Lloreda, principal reboteiro com 12 pontos por partida.

O Flamengo só perde esse título para ele mesmo. Para ser bicampeão vai precisar ser regular, fazer um bom primeiro tempo e não querer resolver a partida apenas nos 20 minutos finais, além de melhorar sua força ofensiva. A média da primeira fase foi de apenas 69 pontos, bem distante das tradicionais médias de ataque da Gávea.

Curiosamente, a equipe Rubro Negra liquidava seus jogos com ótimos segundos quartos, conforme revelou a boa matéria do Globo Esporte.

A busca por essa regularidade, a melhora ofensiva e a consistência atual da defesa farão do Flamengo o favorito para o bicampeonato da Liga das Américas.

 

 

Fla terá pela frente novamente o Correcaminos de Colon (Panamá) do ala-pivô Jaime Lloreda. Foto: Jose Jimenez-Tirado/FIBA Americas)

Fla terá pela frente novamente o Correcaminos de Colon (Panamá) do ala-pivô Jaime Lloreda. Foto: Jose Jimenez-Tirado/FIBA Americas)

 


@Ninhodanacao

 

Conheça um dos métodos científicos utilizados pelo Flamengo na pré-temporada