O que você faria com 80 milhões?

Já pensou o que acontece com as pessoas que ganham milhões de reais em pouco tempo sem esforço? Elas perdem tão rápido quanto ganharam. Claro que isso não é uma regra, mas muitos não tem noção do quanto estão gastando e em pouco tempo voltam a ter o nível de vida que tinham antes da grata surpresa. Isso acontece porque não pensam no futuro, querem apenas curtir o bom momento – e nos momentos de maior alegria pode ter certeza que é mais seguro botar um escorpião no bolso.

Estou lhes alertando sobre isso para que não clamem por alguma besteira no futuro. Hoje o Flamengo tem uma promessa que dizem estar sendo pretendida por Real Madrid e Barcelona – essa disputa pode render muito dinheiro. Se considerarmos os dados divulgados pela imprensa, temos 80% dos direitos do jogador e a multa é de 30 milhões de euros – com um câmbio de R$3,323, a nossa parte seria quase 80 milhões de reais. Segundo as regras nacionais e internacionais, não é permitido que um jogador seja transferido antes dos 18 anos, ou seja, ainda devemos vê-lo em campo pelo profissional disputando títulos. Caso isso ocorra e tenha o devido destaque, o valor de venda vai aumentar – é bom lembrar que valor de venda e multa rescisória são coisas diferentes.

Supondo que seja realmente vendido por R$80 milhões ou mais, o que você faria? Certamente muitos vão dizer que o certo é investir em um grande jogador, mas escrevo esse texto justamente para lhe convencer do contrário. Explicarei…

Em 2012 o Corinthians era o time organizado, um modelo de gestão que ainda rendeu um mundial e uma libertadores. Para a disputa com os melhores clubes de cada continente, foi contratado o atacante peruano Paolo Guerrero. Com o título conquistado buscaram fazer mais investimentos. Em 2013 prometeram pagar a insana quantia de R$40 milhões por Alexandre Pato, fora seu salário. Sem levar em consideração os vencimentos mensais e a correção pela inflação, foram R$29,2 milhões mal investidos – o atacante foi vendido em 2016 por 3 milhões de euros.

Ainda em São Paulo, temos como exemplo o caso Damião, no Santos. Após vender o Neymar em 2013, em 2014 quiseram voltar a ter um grande jogador, por isso entraram em um acordo com a Doyen que pagou 13 milhões de euros pelo jogador do Internacional. Pelo contrato, o time do litoral paulista receberia parte de uma futura venda, mas Damião chegou a deixar o clube através da justiça devido aos salários atrasados. Como a CBF o considerou um jogador livre, o fundo de investimento conseguiu ganhar na justiça o direito de receber R$74 milhões do Santos, mas a decisão foi revertida – clique aqui pra ler mais. (Certeza que você sentiu um arrepio na espinha ao lembrar do Marcelo Cirino.) O nível de irresponsabilidade deste caso foi absurdamente grande.

Vejam os dois casos, percebem a semelhança? Ambos investiram pesado em um jogador. Para diminuir os riscos é necessário diversificar os investimentos, ainda assim não quero dizer que o Fla deve comprar qualquer jogador que seja. Um jogador pode sim trazer títulos, mas é passageiro, ele pode ficar um ano, dois anos, e nunca mais render nada para o clube. É preciso pensar no futuro.

Uma renda inesperada deste tamanho deve ser bem aproveitada para alavancar projetos que estão aguardando investimento para render frutos. Este dinheiro deve ser usado para melhorar mais o CT da base, que poderá revelar outros Vinícius. Também pode ser usado para contratar jovens talentos, aqueles que ninguém nem ouviu falar e que vêm por um valor consideravelmente baixo. Outro investimento pode ser em um estádio próprio: na compra do terreno ou no adiantamento de alguns pagamentos para aliviar as prestações. As opções são diversas, se a decisão for usar o dinheiro da venda do jovem craque para melhorar o time adulto, que não sigam os exemplos de Corinthians e Santos e apostem toda a mão em uma única carta de uma vez – que se compre alguns bons jogadores, que melhorem o elenco como um todo.

Só não quero que o Flamengo seja o próximo João Grilo de futebol brasileiro…

Thauan Rocha escreve no Blog Flamenguista Imparcial. Siga-o no Twitter: @Thauan_R

 


Este texto faz parte da plataforma de opinião MRN Blogs, portanto o conteúdo acima é de responsabilidade expressa de seu autor, assim como o uso de fontes e imagens de terceiros. O Mundo Rubro Negro respeita todas as opiniões contrárias. Nossa ideia é sempre promover o fórum sadio de ideias. Email: [email protected].

Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outra forma de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.