resenha rubro negra

George Castro (@George_CRF)

 

O Flamengo anunciou na noite desta segunda-feira a contratação de Almir, jogador que atuou com a camisa 10 do Bangu no Campeonato Carioca. O jogador de 32 anos chega a Gávea por empréstimo até o fim de 2015. A negociação ocorreu em sigilo e a contratação foi uma surpresa para todos.

Apenas poucos minutos após o anúncio da contratação, o nome de Almir já aparecia nos ‘trending topics’ mundial do Twitter e a grande maioria dos comentários era de desaprovação do negócio. Passada a surpresa inicial, a desaprovação foi dando lugar a análises mais concretas sobre o papel do novo contratado. Sabemos que o Flamengo não enxerga nele o tão sonhado camisa 10 para ser titular esse ano e era um sentimento quase unânime de que o Flamengo deveria usar o carioca para compor elenco.

Embora eu também tenha sido pego de surpresa com o anúncio da contratação de Almir, tenho que admitir que a diretoria está apenas seguindo o que foi definido para o ano. O Flamengo já demonstrou que busca um camisa 10 experiente, calejado, que aguente a pressão de jogar no Flamengo. Dois nomes que surgiram fortes esse ano como opção para a 10 foram Dario Conca e Walter Montillo, ambos com idade acima dos 30 anos.



E quem pode dizer que a diretoria está errada? Precisamos lembrar o que 2014 nos ensinou. Naquele fatídico segundo jogo pela semifinal da Copa do Brasil, fomos punidos pela falta de elenco e experiência. Em um momento onde o Flamengo precisava de alguém para cadenciar o jogo e segurar a bola no ataque, a nossa opção era o Matheus, e todos sabemos como essa opção foi errada. Entrou em campo um jogador ainda incompleto, inexperiente, que sentiu a pressão de um jogo daquela importância.

A contratação de Almir parece querer evitar que isso ocorra novamente. Sei que muitos torcedores, e a maioria da imprensa, diz preferir que o Flamengo dê espaço aos jogadores da base, ou até mesmo a Arthur Maia, mas esse ano é um ano chave para o clube e cometer o mesmo erro de 2014 não está nos planos da diretoria. A meta rubro-negra para 2015 é a conquista da vaga para a Libertadores 2016, seja por meio da Copa do Brasil ou do G4 no brasileiro.

Almir passou a maior parte de sua carreira jogando em clubes pequenos, mas já demonstrou ter personalidade e habilidade, principalmente nas bolas paradas. Foi o meia que mais fez gols no Carioca desse ano. É um jogador que cadência o jogo e que possui experiência suficiente para aguentar a pressão de um jogo como aquele contra o Atlético. Com um contrato curto e vindo a baixo custo, se torna uma boa peça para compor elenco.



O caminho para a Libertadores é longo e árduo e ter um bom elenco se faz mais que necessário. Guardemos as cornetas para quando for necessário, pois o momento é de andar junto com o time e apoiar a todos do elenco. Vestiu rubro-negro não tem pra ninguém.

#SRN

Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!