O Flamengo conseguiu conquistar a vitória diante do Vasco no primeiro jogo da série final, disputado na última segunda-feira (24), no ginásio Hélio Maurício, na Gávea.

Em duelo complicado e muito disputado, o Mais Querido conseguiu segurar o placar e fechou o Jogo 1 com 89 a 87, abrindo a vantagem na briga pela taça do Estadual. Após o confronto, Marcelinho Machado e José Neto falaram sobre o jogo e as dificuldades da final, que teve portões fechados por punição.

Foi um jogo muito equilibrado e as duas equipes foram montadas para chegar nesse momento. Fico feliz que o Flamengo teve mais tranquilidade de fechar o jogo. Durante toda partida nós controlamos o ritmo, estamos jogando com seis adultos e precisamos saber fazer isso. Deu certo e acabamos vencendo. Procuro ser agressivo e fazer o que sei de melhor. No primeiro tempo errei muitas bolas bobas, lances livres, coisas que não poderia errar. Mas minha cabeça estava tranquila e sei que o que me dá confiança é meu treinamento. Por isso me mantenho sempre com a cabeça no jogo e enquanto o time estiver me procurando, vou dar meu melhor“, afirmou Marcelinho Machado, o cestinha da partida com 31 pontos.

Marcelinho aproveitou para elogiar o desempenho dos jovens do Flamengo, que têm conseguido boas atuações e se destacam no Campeonato Carioca. “Todos os meninos são bons e precisamos ter paciência. Talvez eles estejam queimando algumas etapas pelas circunstâncias que estamos vivendo, mas nem por isso estão fugindo da responsabilidade. Quem tem entrado, tem nos ajudado bastante nas vitórias“, comentou.

O capitão ainda falou sobre a rivalidade em quadra, que gerou muitas faltas durante a partida e o próximo jogo diante do Vasco: “A rivalidade existe para os torcedores, mas os jogadores têm que se respeitar. O jogo tem que ser ganho na técnica, na quadra e na qualidade do time. Não é legal ficar provocando e fazendo pressão na arbitragem, mas todo mundo acaba fazendo. Deveríamos tentar transformar o esporte em algo melhor na minha opinião. Dá para ganhar a próxima partida, mas sabemos que será uma pedreira. Eles vão entrar mordidos, mas nosso time é experiente e acostumado a lidar com esse tipo de pressão. Vamos entrar para vencer“.

O camisa 4 ainda aproveitou para mostrar sua indignação com a punição e a demora na definição sobre o efeito suspensivo, o que prejudicou bastante o Flamengo na disputa do Jogo 1: “Se me perguntar se prefiro jogar com a nossa torcida em qualquer lugar do mundo ou na nossa casa, respondo que prefiro jogar com a nossa torcida em qualquer lugar do mundo. A torcida rubro-negra é diferente, esteve presente e influenciou em todas as conquistas marcantes que tivemos. Não vou entrar no mérito do julgamento, já que o que aconteceu no Tijuca realmente não deve acontecer dentro de uma quadra. Mas fico feliz que tenham voltado atrás e se tiver um terceiro jogo, vamos ter a presença da torcida, que faz a diferença. Saí de casa para jogar e não sabia onde seria o jogo. É um absurdo, é final de Campeonato Carioca. Quem for campeão vai escrever o nome na história, então as pessoas deveriam ter um pouco mais de cuidado com o espetáculo“.


Sobre voltar a jogar na Gávea, o treinador José Neto comentou que seria melhor para o time atuar no mesmo local que treina: “Seria ótimo se pudéssemos jogar todos as partidas em casa. Quem sabe quando tivermos a nossa Arena conseguiremos treinar e jogar no mesmo lugar. Temos consciência de que não temos a possibilidade de jogar aqui. Mandamos essa partida aqui porque não tinha público, isso é uma coisa ruim. Mas atuar onde estamos acostumados foi bom“.

A vitória sobre o Vasco (no jogo de volta da primeira fase) foi importante e nos fez continuar com o mando de quadra. Decidir uma final em casa é, acima de qualquer situação, uma vantagem. Nós temos que melhorar taticamente e tecnicamente, porque o time está aquém do que pode apresentar e vive um momento muito abaixo disso. Porém, os jogadores estão jogando muito no espírito, inclusive os jovens, que têm ajudado e também foram contagiados. Em breve teremos a NBB e a Liga das Américas e nós vamos contar com eles. Essa é uma equipe que gosta de vencer. Não entramos no campeonato para fazer 1 a 0 na série, entramos para vencer. Sabemos que teremos um jogo difícil pela frente, assim como foi esse. Agora vamos brigar por mais uma vitória e o título“, afirmou José Neto.

 

*Foto: Gilvan de Souza/Flamengo