Considerado a principal promessa das categorias de base do Flamengo, o atacante Vinícius Júnior, de 16 anos, teve uma estreia de gala na sua primeira Copa São Paulo de Futebol Júnior, principal torneio sub-20 do país e no qual o Flamengo defende o título conquistado na temporada passada.

Vinícius entrou no segundo tempo e marcou dois gols na goleada de 5×0 contra o Central de Caruaru (PE), que já levou o Flamengo à liderança do Grupo 23, que ainda conta com São Caetano e São Bernardo, após a primeira rodada. O atacante ainda fez um terceiro gol, mal anulado pela arbitragem por impedimento que não havia, e deu um drible desmoralizante, com direito a chapéu, numa jogada que quase resultou no sexto gol.

– Imaginar (que vai fazer dois gols) a gente nunca imagina, mas eu estava preparado, trabalhe essas férias que todo mundo tava tendo, nós não tivemos, eu estava preparado para fazer dois gols e até mais – disse Vinícius Júnior.

O atacante também falou sobre o drible no último lance da partida:

– É a ousadia que o futebol brasileiro está precisando, e eu vou fazendo, sempre em direção ao gol.


Na véspera da estreia, o técnico Gilmar Popoca explicou porque está inserindo Vinícius aos poucos no time:

– O Vinícius é um jogador talentoso demais, a gente está moldando ele às características do futebol de juniores, que é diferente da sub-17, por ele ser um jogador mais de habilidade, de dinâmica, de velocidade, de dribles, a gente tem que estar moldando ele um pouquinho, passar uns ensinamentos para ele para que ele não se prejudique, para que ele não exagere em algumas situações, porque realmente é um jogador decisivo – afirmou em entrevista.

Na segunda-feira, o comentarista Paulo Vinicius Coelho, da Rádio Globo, afirmou que o Flamengo estuda aproveitar Vinícius no profissional já este ano.

Vinícius entrou no lugar de Lincoln, outra grande promessa de 16 anos, depois que o time havia enfim conseguido abrir o placar em um pênalti que teve que ser cobrado duas vezes por Patrick. Gabriel Silva e Dener completaram a goleada.

A próxima rodada, também disputada no Estádio Municipal Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul, será já nesta sexta-feira (6). No primeiro jogo, às 16h45, o São Caetano, que venceu o São Bento por 4×2 na estreia, encara o Central. Logo depois, às 18h45, o Flamengo terá desafio contra o São Bento.

– Defender o título é uma responsabilidade maior, mas estamos preparados – disse o zagueiro Dener, único titular remanescente da última conquista e autor de um dos gols.

O jogo

Logo aos 7 minutos, o Flamengo teve a primeira oportunidade do primeiro tempo com Lucas Silva, mas o goleiro Carlos fez grande defesa. Depois, o rubro-negro seguiu dominando as ações, sem deixar que o Central conseguisse chegar perto do ataque. O Mais Querido defendia bem e, quando estava com a bola, trabalhava com calma, tendo mais chances ao longo da etapa inicial. Porém, o Central conseguiu segurar as investidas do Fla, que desperdiçou várias finalizações, deixando a partida empatada para o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, as equipes não fizeram alterações e o Flamengo novamente foi para cima. Pressionando, o Fla teve grande oportunidade aos 8 minutos e, após bate-rebate na área, Patrick foi derrubado e o juiz marcou pênalti. Na cobrança, o próprio camisa 10 pegou a bola e bateu nas mãos de Carlos. O goleiro, entretanto, estava adiantado e o árbitro mandou a cobrança voltar. Chutando no mesmo canto, Patrick pegou melhor e abriu o placar.

Precisando marcar, o Central começou a buscar a recuperação e tentou partir para cima do Flamengo, mas sem sucesso. Observando a falta de criação no segundo tempo, Gilmar Popoca optou por fazer duas alterações, tirando Lucas Silva para colocar Jardel; e Lincoln foi substituído por Vinícius Júnior. E deu certo.

Aos 25 minutos, o Mais Querido avançou rápido em campo e trabalhou bem a bola. Patrick, destaque da partida, deu grande passe para Jean Lucas, que finalizou para a defesa do goleiro Carlos. No rebote, Gabriel Silva estava atento e sozinho no lance, aproveitando a chance para ampliar e marcar o segundo gol do Flamengo.

O rubro-negro não parou e o Central, já entregue, assistiu o terceiro gol do Fla sair em grande jogada que começou com o goleiro Gabriel. Em chutão direto nos pés de Vinícius Júnior, o jogador se livrou do marcador e tocou para Patrick, que girou e rapidamente devolveu, deixando o camisa 18 livre para bater, marcar e correr para a comemoração. O garoto de apenas 16 anos não estava satisfeito e, poucos minutos depois, invadiu a área e marcou um golaço, deixando o placar em 4 a 0.

No lance seguinte, aos 36 minutos, o Flamengo chegou perto novamente e arrumou um escanteio. Na cobrança, a bola foi direto na cabeça do capitão Dener, que não desperdiçou e marcou o quinto rubro-negro, fechando o marcador em 5 a 0. Já cansados e sem conseguir criar, o Central só esperou o apito final do árbitro.

 

Ficha técnica

Copa São Paulo de Futebol – 1ª fase

Flamengo 5×0 Central-PE

Data: 04 de janeiro de 2016

Local: Estádio Municipal Anacleto Campanella- São Caetano do Sul- SP

Horário: 21h (Brasília)

Arbitragem: Thiago Luis Scarascati; assistentes são Fabricio Porfirio de Moura e Leonardo Augusto Villa

Cartão amarelo: Lincoln, Patrick (FLA); Felipe, Silvio (CEN)

Flamengo: Gabriel Batista; Kleber, Dener, Rafael, Michael; Theo (Hugo Moura), Jean Lucas (Pepê), Patrick (Vinícius Souza), Lucas Silva (Jardel); Lincoln (Vinícius Júnior) e Gabriel Silva

Central: Carlos; Japa, Fernando, Paulinho, Daniel; Felipe (Anderson), Luis Matheus, Átila, Silvio; Luis Carlos e Idevan (Jaime).

*Foto: Staff Images / Flamengo`

 
Deixe seu comentário!


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.