O Brasil fazia seu melhor jogo no Sul-Americano sub-17 e vencia o Paraguai com facilidade, sem ser ameaçado. Em dois minutos, porém, a defesa falhou duas vezes e permitiu o empate da seleção paraguaia na abertura do hexagonal final, atrapalhando as pretensões brasileiras de buscar o título da competição disputada no Chile.

Foi o segundo empate com o Paraguai. Na primeira fase, as seleções já haviam empatado em 1×1.

No ataque, os Garotos do Ninho fizeram sua parte. O primeiro gol foi 100% rubro-negro. Wesley arrancou com a bola, caiu, se levantou e tocou para Vinicius Júnior, que cruzou na cabeça de Lincoln.

O segundo gol também foi de Lincoln. Ele tocou para Paulinho, que foi derrubado e sofreu pênalti. O próprio Lincoln converteu. Foi o terceiro gol do centroavante na competição, ultrapassando Vinícius Júnior e se isolando como artilheiro do Brasil.

Além da assistência, Vinícius Júnior exibiu seu vasto repertório de dribles. No mesmo lance, deu três chapéus. Depois, aplicou um elástico.

O Brasil teve chances de ampliar, mas não aproveitou. E em três minutos, tomou o empate. Aos 34, Sánchez, que já havia marcado no empate da primeira fase, descontou. Dois minutos depois, o zagueiro Fernández empatou em lance de bola parada. O Brasil ainda tentou buscar a vitória, mas não teve forças.

Com isso, o Brasil larga atrás do Chile, que venceu a Venezuela, e da Colômbia, que derrotou o Equador. Na sexta-feira, o Brasil enfrenta os venezuelanos. Na primeira fase, vitória brasileira por 1×0 num jogo muito duro. Agora, repetir o resultado será fundamental para continuar pensando no título.

 
 
O que você pensa sobre isso?


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.