José Ricardo recebeu uma tarefa que poucos desenvolveriam com tanto empenho e sucesso. Pegando uma equipe com uma vitória, um empate, uma derrota e muita desconfiança, Zé não deixou que o desafio de assumir o comando técnico do Clube de Regatas do Flamengo o amedrontasse. Ele foi e, desde então, doze vitórias, três empates e cinco derrotas, além da vice-liderança do Campeonato Brasileiro e a classificação para a próxima fase da Copa Sul-Americana.

O treinador rubro-negro deixou seu recado final. Deixem Zé Ricardo trabalhar com calma. Campeão da Copa São Paulo de Juniores de 2016, jogaram no colo de Zé uma equipe que vivia momento bem conturbado. Três eliminações – Campeonato Carioca, Primeira Liga e Copa do Brasil -, a saída de Muricy por problemas de saúde e um elenco que não se encontrava em campo. Além disso, a falta de paciência da torcida só aumentava.

Então chegou Zé Ricardo e os ventos começaram a mudar. Não foi fácil, já que, apesar da estreia com vitória de virada diante da Ponte Preta fora de casa, o treinador ainda enfrentou diversas dificuldades e precisou driblar problemas típicos de Flamengo. Porém, Zé não se intimidou. Tabu? Deixa comigo. Vários anos sem vencer em algum estádio? Pode deixar. E desta forma o Mais Querido chegou a sexto, quarto, segundo e até passou um dia em primeiro. O “cheirinho de hepta” surgiu e, pela primeira vez em anos, o Mengo faz um campeonato tranquilo – na medida do possível, afinal, ainda adoramos uma emoção.

Fernandinho pode ter ganhado o título de “Rei de Cariacica” pelos dois gols decivivos no Estádio Kléber Andrade, mas foi com Zé Ricardo que o Flamengo dominou completamente Cariacica. A primeira partida oficial, já que o Fla fez amistoso com a Desportiva na pré-temporada, no Espírito Santo com Zé foi diante do Internacional, dia 29/06, na 12ª rodada, quando o rubro-negro venceu por 1 a 0. Desde então, foram mais três resultados postivos e aproveitamento de 100%, com seis gols marcados e dois sofridos. Além disso, o Mais Querido também venceu pela Copa Sul-Americana o Figueirense e conseguiu virada espetacular por 3 a 1.

Em 20 jogos pelo Mais Querido, Zé Ricardo conseguiu sair de interino e assumiu o comando técnico de vez. Com campanha de campeão brasileiro, foram doze vitórias, três empates e cinco derrotas, conquistando mais de 60% dos pontos disputados.


Dê tempo a Zé Ricardo. Se o Flamengo saiu da desconfiança e contas pelo rebaixamento a vice-campeão e “cheirinho de hepta”, a capacidade do nosso treinador foi uma das principais motivações. Dê a Zé o que é de Zé: reconhecimento e confiança.

*Foto: Gilvan de Souza/Flamengo