Mesmo com esse começo muito aquém do esperado, temos motivos pra não desanimar


Faltam 41 pontos! Desse ano não passa! Quantas vezes já ouvimos esse tipo de discurso, não? No começo do Brasileirão de 2015 então, o desespero tomou conta de alguns, na quinta rodada! Temos motivos pra isso? Ou é melhor acreditar na força do Flamengo, e ter a ciência que o Manto Sagrado entorta varal? Vamos relembrar aqui duas arrancadas históricas do Flamengo, em 2007 e 2009.

Momento da finalização de Juan. 2 x 0 e final de uma arrancada histórica.

Momento da finalização de Juan. 2 x 0 e final de uma arrancada histórica.

Em 2007, o Flamengo começou o campeonato com uma péssima campanha com o “professor” Ney Franco no comando. Naquele ano, o Pan Americano paralisaria o Campeonato Brasileiro, e o Flamengo com apenas uma vitória em seis jogos figurou na zona de rebaixamento durante o RIO 2007.  Fator que foi preponderante para a demissão de Ney Franco, e pro seu lugar viria Joel Santana, o que daria início a uma arrancada mágica. Embalado pela torcida que lotava o Maracanã entoando o “Tema da vitória”, o Flamengo conquistaria 55 pontos e dos 31 jogos restantes no campeonato, naquela altura na sétima rodada, venceria mais da metade.

O jogo contra o Atlético Paranaense, coroaria essa recuperação. Quase 90 mil Rubro Negros estiveram presentes e assistiram a vitória do Flamengo por 2 x 0, com gols de Juan e Renato Augusto. Cartazes no Maraca levavam a seguinte frase: dormi na segunda e acordei na libertadores! E foi o que aconteceu, o renascimento do Flamengo carregado nos braços de seu povo.

E em 2009, a caminhada do hexa. O ano em que os Deuses Rubro Negros mais trabalharam. Ou você vai falar que é normal um veterano que voltou pra quitar dívidas e que estava encostado no elenco ser o craque do campeonato? E que nomes comuns como Airton, Toró, Zé Roberto, Álvaro e David Braz fariam tanta diferença? Que um banco com Gil e Denis Marques não comprometeria o restante do elenco? O Imperador voltou, e seus súditos mais uma vez fariam o que estamos acostumados a ver. Com média de 38 mil presentes por jogo, o Flamengo faria algumas apresentações épicas diante da Nação, como contra São Paulo, Atlético Mineiro, Palmeiras, Santos e Grêmio.

20141206050405_217

O Flamengo, que na vigésima segunda rodada era o décimo colocado no campeonato, conectado à magia de sua torcida foi superando adversário por adversário e assumiu a liderança na penúltima rodada, após vitória sobre o Corinthians, em Presidente Prudente. E na última rodada o Brasil parava pra ver o Hexacampeão. O Rio completamente mobilizado, certeza total de 100 mil rubro negros naquela tarde de sol. Gols de David Braz e Angelim de cabeça, e uma virada pra entrar pra história. No dia 06, o sexto título Brasileiro. 06/12/2009.


Dá pra duvidar do Flamengo? São Judas Tadeu é o santo das causas impossíveis e protetor desse gigante que é nosso clube. E hoje, na sexta rodada do Brasileiro, existe necessidade de falar por aí que vai abandonar a nossa maior paixão? Acreditem, irmãos. Ninguém explica, ninguém consegue entender o Flamengo. Mas a gente já viu que jamais podemos duvidar.

SRN!