“Era meu sonho. O sonho da minha família. Desde criança queria um dia poder defender esse clube. E o momento chegou. Ainda nos juniores, mas trabalhando firme e com pés no chão para chegar ao elenco profissional.”

 

O Flamengo segue reforçando o elenco juniores para a temporada 2016. Depois das contratações do meia atacante Gabriel Ramos, do lateral-direito Caio, e do atacante Dênis, o Mais Querido acertou com o também atacante Fabrício Tosi, vindo da Portuguesa Carioca. Fabrício chegou ao clube por empréstimo de um ano.

O Mundo Rubro Negro conversou com o jogador, um dos destaques da última edição do Torneio Otávio Pinto Guimarães (OPG), quando marcou 12 gols em 12 jogos, uma média incrível para um atacante que gosta de jogar mais pelos lados. Ou seja, Fabrício Tosi é um segundo atacante com faro de gol. Ele foi relacionado pela primeira vez contra a Portuguesa-RJ, onde atuou os 90 minutos. Contra o Vasco entrou no início do segundo tempo. Ou seja, já está se adaptando e sendo utilizado por Zé Ricardo.

Em 2015, o atacante ainda foi convocado pela Seleção Carioca Sub-20, para disputar a Copa Placar e foi vice campeão com a Portuguesa da Copa Rio Profissional.

Natural do Espírito Santo, Fabrício Marques Tosi, iniciou sua carreira na escolinha do clube de sua cidade natal, Castelo. Aos dezesseis anos se transferiu para a Portuguesa do Rio, onde se destacou. Por conta de uma fratura na clavícula, Fabrício até pensou em desistir da carreira, mas o apoio da família foi fundamental para que o jogador continuasse jogando futebol. Conheça um pouco mais a história do novo atacante do time Sub-20 do Mengão.

Desejem sucesso ao nosso mais novo prata-da-casa, o determinado filho do Sr. Eldemar Tosi e da Sra. Maisa Marques.

 

Fabricio foi destaque da Portuguesa no Tornio OPG 2015. Foto: Portuguesa Rio

Fabricio foi destaque da Portuguesa no Torneio OPG Foto: Portuguesa Rio


 

Como começou sua história com o futebol?

Comecei com seis anos na escolinha no clube da cidade, o Castelo F.C. Permaneci até os 16 anos. Foram 10 anos de clube. Mas foi jogando um amador adulto que alavancou minha saída para o Rio de Janeiro, destino Portuguesa Carioca. Na Portuguesa foram três anos de clube, sendo o último um ano conturbado. No começo do ano (2015), estava no elenco profissional, mas acabei saindo. Algumas pessoas tentaram me atrapalhar e acabei voltando para o Espírito Santo. Então fui convidado para treinar em um clube grande lá do ES. E num dos primeiros treinos acabei fraturando a clavícula – o que foi motivo para pensar em desistir da carreira. Mas meus pais não deixaram e pediram que eu não parasse.

 

Como foi o retorno para a Portuguesa?

Meu pai entrou em contato com a Portuguesa e voltei para o final do ano. Disputei o Torneio Otávio Pinto Guimarães, onde aparecei para o Flamengo, sendo vice artilheiro da competição. Também fui vice campeão da Copa Rio Profissional.

 

Como é para um garoto de 19 anos correr atrás do sonho de ser jogador do Flamengo?

Era meu sonho. O sonho da minha família. Desde criança queria um dia poder defender esse clube. E o momento chegou. Ainda nos juniores, mas trabalhando firme e com pés no chão para chegar ao elenco profissional.

 

Como tem sido sua vida no Rio de Janeiro?

Está indo bem. Estou acostumado com o RJ. São três anos aqui já. Moro com um amigo, em Curicica, que joga no profissional da Portuguesa.

 

Quais os jogadores que chamam sua atenção? O que você busca aprender com eles, técnica, posicionamento, postura?

Zico pela história e títulos conquistados no clube do coração… Maior referência de pessoa e caráter.

 

 

Quais são as suas principais qualidades dentro de campo?

Velocidade, finalização e marcação. Gosto de jogar pelas beiradas, como antigo ponta.

 

Quem são os maiores incentivadores?

Meus pais foram meus maiores incentivadores, até hoje. Desde quando comecei me acompanharam, meu pai ia em quase todos os jogos. No momento mais difícil, eles que seguraram as pontas e fizeram eu voltar a fazer o que mais amo. São referência e espelho pra vida. Maior motivação. Eldemar (neném) e Maísa.

 

Qual o seu maior sonho? Brilhar no Fla ou brilhar na Europa?

Meu maior sonho é brilhar no Flamengo. Fazer história e conquistar títulos. Claro que todo jogador quer jogar em grande clube da Europa, mas pra mim é segundo plano.

 

FICHA

Nome: Fabrício Marques Tosi

Nascimento: 02/09/96 – 19 anos
Posição: Atacante
Equipes anteriores: Castelo FC e A.A. Portuguesa RJ

 

Colaboraram
Watson Tannacka – @tannackafla
Bruno Vasconcellos – @BruNoCellos93
Diogo Almeida – @DidaZico