mrn inf

  Mariana Sá (Twitter: @imastargirl) 

  Luiza Sá (Twitter: luizasaribeiro)

 

 

A perda da Taça Guanabara

O péssimo jogo contra o Nova Iguaçu determinou a perda do título para o rubro-negro e uma dor de cabeça tremenda. As reclamações por parte dos torcedores ficaram ainda mais intensas à medida que o clube não convencia. De “salto alto” e sem mostrar poder de reação, o Flamengo não fez questão de vencer e ficou no empate por 0x0. Como o Botafogo teve todos os resultados que precisava, o alvinegro deixou o clube da Gávea para trás e levantou a Taça Guanabara.

Polêmica e eliminação

A primeira semifinal foi resumida em pouco futebol e muitas faltas. A arbitragem irritou as duas torcidas. Discussões sobre expulsões, faltas mal marcadas, cartões mal aplicados e uma partida fraca técnica e taticamente definiram o confronto, que terminou com um sonoro 0x0 no placar.

Já o segundo jogo foi diferente. O Flamengo entrou bem no primeiro tempo e ameaçou algumas vezes. Mesmo com alguns erros do juiz, tudo seguia em ordem. Até que a segunda etapa começou e com ela um rubro-negro apático surgiu. Um pênalti mal marcado para o Vasco mudou completamente o rumo da partida e o Mais Querido parecia não ter nem força para reagir.

A impressão que ficou desses dois confrontos foi que o time da Gávea jogava pelo regulamento, que diz que a equipe de melhor campanha precisa apenas de dois empates. Sem dúvida a postura em campo diminuiu a culpa que a arbitragem teve no resultado.

O que vimos e o que esperar

Não dá para negar que falta muito para o Flamengo chegar ao lugar ideal. Depois de um 2014 terrível, o principal desejo é que em campo o time volte a ter aquela força que nos tirou da última posição. Com novos reforços e a esperança de mais contratações, o treinador Vanderlei Luxemburgo, além de melhorar sua própria postura.precisa de um time com vontade de vencer.

Uma das coisas que mais chamou atenção foram os altos números de lesões e o tempo que os jogadores demoram para se recuperar. O departamento médico do Flamengo parece não dar conta e isso já entrou para a lista de preocupações para as próximas competições.

O início da temporada mostra que a equipe ainda precisa de modificações e de “espírito rubro-negro”. Falta o sentimento de identificação vindo da torcida e a confiança dela, falta também ser o tipo de elenco que deixa a Nação esperançosa com uma classificação para a Libertadores e até um título nacional.

Que o Flamengo recupere o que foi perdido e que chegue com força total ao Campeonato Brasileiro.

Links:
http://www.mundorubronegro.com/alguns-numeros-do-fla-no-carioca-2015/
http://www.mundorubronegro.com/perdemos-o-carioca-e-dai/
http://www.mundorubronegro.com/analise-da-arbitragem-de-flamengo-0-x-1-vasco/