Luiza Sá | Twitter @luizasaribeiro

mrn inf

O camisa 10 que o Flamengo tanto busca nos últimos tempos está chegando à Gávea. Ederson, de 29 anos, vem da Lazio e, apesar de não ter feito grandes temporadas pelo clube italiano, busca recuperar o bom futebol que apresentou quando estava no Lyon.

Revelado pelo RS FC, o Mundial sub-17 de 2003 foi o que, provavelmente, deu visibilidade a Ederson no futebol. Naquela oportunidade, o meia atuou em todos os jogos (6) e marcou dois gols (Portugal e EUA). O Brasil acabou se sagrando campeão do torneio quando venceu a Espanha por 1×0 na final.

 


LEIA: RODRIGO CAETANO CONFIRMA EDERSON


Apesar de não ter tido muito destaque no Internacional, onde começou como profissional em 2004, Ederson se transferiu para o Juventude no mesmo ano e ficou no clube gaúcho até 2006, quando foi contratado pelo Nice, da França, onde chegou em janeiro de 2005, aos 19 anos. Apenas uma temporada depois, em 2005/06, o atleta já vestia a camisa 10 do clube francês. O jovem começou a se destacar e graças a isso chamou a atenção do tradicional Lyon. Foram 90 jogos e 16 gols pelo Nice.

Em janeiro de 2008 o grande Olympique Lyonnais, ou apenas Lyon, desembolsou pouco mais de 14 milhões de euros para a contratação do meia, que foi apresentado cinco meses depois. O brasileiro e ídolo do clube, Juninho Pernambucano, deixaria o time ao final da temporada 2008/09 e Ederson era a grande esperança para substituí-lo.


Ele não decepcionou. Logo mostrou seu enorme talento e teve o melhor momento de sua carreira atuando pelo clube mundialmente conhecido, inclusive se destacando bastante na UEFA Champions League. Foram 80 jogos, 7 gols e 12 assistências já em suas duas primeiras temporadas.

Ederson chega esta semana ao Rio | Fotomontagem: @_hesleymenezes

Ederson chega esta semana ao Rio | Fotomontagem: @_hesleymenezes

Esse sucesso atraiu os olhares de Mano Menezes, técnico da Seleção Brasileira em 2010, e Ederson foi convocado em agosto daquele ano. Foi aí que sua carreira mudou. Em seu primeiro e único jogo pela seleção principal, contra os Estados Unidos, o meia se lesionou gravemente na coxa esquerda apenas 3 minutos após ter entrado e ficou sete meses fora dos gramados.

Depois que voltou, foi difícil se adaptar novamente. Em 2010/11 fez apenas 8 jogos e marcou 2 gols, reflexo do longo tempo de recuperação. A temporada 2011/12 também foi decepcionante. Após uma nova lesão que o tirou dos campos por três meses, foram 25 jogos e 2 gols. Com isso, em uma transferência sem custos, Ederson foi para a Lazio.

A expectativa era que o brasileiro pudesse voltar a jogar tão bem quanto na França, mas logo no primeiro treinamento pelo clube italiano, o jogador sofreu uma lesão no joelho direito em um choque com Hernanes e ficou dois meses fora.

Depois que voltou, ele teve dificuldades para manter a consistência e se tornou um jogador irregular. Apesar disso, conseguiu ter boas atuações e em duas temporadas marcou 4 gols em 45 jogos.


MRN ANTECIPOU A SEUS LEITORES QUE EDERSON ESTAVA NEGOCIANDO ACORDO COM A LAZIO


Sua carreira deu outra enorme reviravolta. Mais uma vez, em janeiro de 2014,  ele sofreu uma grave lesão na coxa esquerda: um duro golpe que o tirou de campo no restante da temporada. Com isso, o meia perdeu definitivamente o espaço no time e fez apenas 4 jogos e 1 gol. Chegou perto de ir para a Sampdoria em um acordo de troca pelo atacante argentino Bergessio, de 31 anos. Mas o negócio não foi fechado.

O contrato de Ederson vai até o final de 2017 e ele já chega para levar nas costas o número mais significativo do Flamengo. A expectativa com a chegada do jogador é que ele possa resolver o velho problema do meio-campo rubro-negro e a grande esperança é que ele possa superar o problema das lesões e honrar a camisa 10.

&npsp;

 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA A GENTE NO TWITTER