Select Page

Pagando o preço.

Pagando o preço.

O Flamengo, lutando pela moral e ética do futebol do Rio de Janeiro, é claramente perseguido pela FFERJ

Por Igor Pedrazzi - Para o MRN Informação

Qual o preço que se paga por querer a verdade? O Flamengo tem visto qual é. Perseguido ferozmente pela federação que controla o futebol do Rio de Janeiro, o Clube de Regatas do Flamengo, depois de 30 anos após o fim da ditadura aqui no Brasil, volta a sentir os efeitos de um regime ditatorial. É punido e colocado em juízo por falar. Por questionar um péssimo formato de campeonato.

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, liberdade, igualdade, segurança e a propriedade, nos termos seguintes:

IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

O futebol Carioca retorna a 1964? Pelo que vemos, sim.

O futebol Carioca retorna a 1964? Pelo que vemos, sim.

A lei da mordaça, colocou em suspensão de dois jogos o técnico Vanderlei Luxemburgo, após dizer que  deveriam “dar porrada na Federação”. Apesar de a expressão significar críticas e não agressão física, o treinador acabou suspenso, pelo simples fato de falar. Ora, se milhares de Brasileiros vão as ruas criticar e pedir para que a Presidenta da República deixe seu cargo e a mesma recebe as críticas, quem é a FERJ para punir um treinador de futebol por falar? É inadmissível. O Flamengo, reserva moral do nosso Rio de Janeiro, sofre as consequências de bater de frente com quem dita as regras por aqui.

E se já não bastasse, na tarde desta terça o Flamengo recebeu notificação do TJD-RJ  de que um inquérito seria aberto mais uma vez contra o nosso treinador, por uma suposta entrevista concedida que mais uma vez criticava a FERJ. Mais uma vez, esta Federação tem a intenção de cercear o um direito de qualquer cidadão Brasileiro, a liberdade de expressão. O Clube divulgou uma nota oficial na tarde de hoje, repudiando veementemente as atitudes da Federação e dando total apoio a Vanderlei.

Mas eles não param por aí.

Após expulsão injusta de Paulinho no clássico contra o Vasco, já que todos sabemos que uma falta que serve para parar um contra ataque, é passível apenas de cartão amarelo, além de levar o cartão vermelho, Paulinho foi denunciado no artigo 250 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que fala em “impedir oportunidade clara de gol” e prevê pena de uma a três partidas de suspensão.


Oportunidade clara de gol? Para uma falta que ocorreu no meio campo? Como assim?

Ficam claras as intenções da Federação com o Flamengo esse ano, eles sempre vão querer nos prejudicar. A FERJ só precisa entender, que é péssima ideia arrumar problema com o Flamengo, o trem pagador do futebol do Rio de Janeiro.

Manobras sem o menor motivo, pura e simplesmente para tentar atrapalhar o renascimento de um gigante. Mas que serão completamente esmagadas, dentro de campo. A FERJ envergonha a todos nós.

About The Author

ANÚNCIO

PRINCIPAIS POSTS

ANÚNCIO

TV MRN

Loading...

Assine nossa Newsletter

ANÚNCIO

Ajude o Mengão!

Banner_300X300

ANÚNCIO

Siga-nos no Twitter

%d blogueiros gostam disto: