AogMqAa3xA1OwWEPzI_MC-31-iivhTSt3Z-Hg3QCdLeQ


Paschoal Ambrósio Filho

 

Gente, com muito orgulho, estou estreando hoje aqui no Mundo Rubro-Negro e aproveito para agradecer o convite do Diogo.

Não se iludam, pois se o Flamengo vai bem, falo bem. Se o Flamengo vai mal, falo mal.

Não passo a mão na cabeça de ninguém, de nenhum jogador, já que todos ganham muito bem (e em dia) para vestir o Manto Sagrado. Qualquer torcedor até pagaria para vestir essa camisa em campo.

A intenção aqui é provocar o debate e exigir resultados, pois o Flamengo nasceu para brilhar.

E começo dizendo que o Flamengo, às vezes, irrita a Nação.


A derrota de 3 x 0, nesta quarta-feira, para o Figueirense, que estava no Z-4, foi catastrófica para as nossas intenções de irmos para a Libertadores.

O time de Oswaldo de Oliveira teve dez dias de folga para treinar e fazer bonito no Brasileirão.

E o que apresentaram em Florianópolis, além de uma total falta de raça, falta de vontade de jogar e muita apatia?

Repito: esses jogadores ganham muito bem para apresentarem um bom futebol, mas parece que só jogam quando querem.

Por que tanta falta de profissionalismo?

Se o elenco fosse ruim eu até entenderia, mas não é o caso.

Exatamente na rodada em que Internacional, Palmeiras, São Paulo e Santos perderam, a vitória diante do Figueirense deixaria o Flamengo no G-4.

Além de fácil, vencer o caído Figueira era obrigação.

Jogamos fora uma chance de ouro e começo a ver dificultadas as nossas intenções de jogar a Libertadores.

A postura de nosso time é tão patética que, até o momento, conseguimos jogar no lixo 18 pontos diante de times virtualmente rebaixados, incluindo aí o Vice da Gama. O próprio Figueirense já havia nos vencido no Maracanã, no primeiro turno.

Como gostamos de perder pontos para timecos e de ressuscitar mortos!

Inadmissível!!!!!!!!

No momento estamos em sétimo lugar, com 44 pontos. Apenas dois pontos atrás do Santos, quarto colocado.

Domingo, no Maraca (é nosso),  vamos enfrentar o Internacional, adversário direto na briga pelas quatro primeiras posições.

Não se pode pensar em outra hipótese senão a vitória, apesar da qualidade do adversário.

Só assim poderemos continuar sonhando.


Paschoal Ambrósio Filho é jornalista e escritor de vários livros sobre o Mengão. Escreve semanalmente no Blog do Ambrósio, da Plataforma MRN Blogs.

 

LEIA AS ÚLTIMAS DO MUNDO RUBRO NEGRO

O Anti-Flamengo

Somos todos babacas, Flamengo.

Atuações: Noite de lambança, time sem identidade; notas de Figueirense 3×0 Flamengo

Concurso Cultural inaugura temporada de comemorações pelos 120 anos do Mengão no MRN

Figueirense 3 x 0 Flamengo: A verdade é que faltou tudo

Estadual 2016: O Retorno dos Absurdos

Cobrança necessária: O Flamengo precisa resgatar sua tradição disciplinadora

Ontem parecia loucura o que se via

O peso do mando de campo nos últimos anos