mrn inf

 

       Hesley Menezes (Twitter: @_hesleymenezes)

 

 

Paulo Victor: 6 – Quase não apareceu no jogo. Fez única defesa no jogo em chute de fora da área de Rodolfo Potiguar.

Pará: 6 – Também não apareceu muito no jogo, porém também não comprometeu. A nota 6 é só pra manter a média do regular lateral direito do Flamengo.

Bressan: 4,5 – Inseguro em lances aéreos, quase fez gol contra em cabeçada que raspou a trave de Paulo Victor. Pelo chão, também não estava bem, perdeu bolas fáceis na saída de bola que poderiam resultar em lance de perigo.

Wallace: 4,5 – Também não foi o melhor dia do nosso capitão. Assim como seu parceiro de zaga, não conseguia sair jogando com a bola. Os chutões têm se tornado comum no futebol do Flamengo.

Pico: 7 – É o jogador mais desobediente taticamente do Mengo. Mas sempre apoia bem, e hoje deu assistência em lance rápido pra Marcelo Cirino. Ainda fez bonito lance individual no primeiro tempo, passando por dois marcadores e chutando pra defesa de Luciano. No final do jogo, Lucas Mugni estava fazendo a cobertura de suas idas pro ataque. Precisa entrar em forma.


Jonas: 6,5 – Muita raça, disposição e entrega em campo. Tem todas as qualidades que a torcida do Flamengo gosta. Mas precisa aprender a dosar a disposição nas disputas de bolas. Já tinha amarelo nas costas com 20 minutos em campo pelo excesso de faltas.

Márcio Araújo: 6,5 – Apareceu bem dentro da área em boa tabela com Arthur Maia, com a bola terminando no fundo da rede. Mas foi o único lance em que se apresentou na frente. É veloz, e pode ajudar mais o time como elemento surpresa.

Arthur Maia: 7,5 – Bom jogo do nosso armador. Pediu a bola e se apresentou pro jogo. No lance do gol, ele começou a jogada com boa enfiada pra Márcio Araújo, e apareceu quase dentro da pequena área pra finalizar. Deu movimentação ao ataque.

Gabriel: 6 – Fazia até jogo razoável no primeiro tempo, tocava bem a bola e se movimentava bem, mas ainda muito abaixo do que apresentou no final de 2014. No segundo tempo acertou a trave em rara e boa triangulação do ataque. Mas o bandeirinha já havia sinalizado impedimento (inexistente). Foi expulso injustamente.

Everton: 4,5 – Não foi um bom jogo hoje do nosso camisa 22. Apesar de se movimentar bem e dar bastante opção no ataque, quando tinha a oportunidade de concluir, finalizava mal. Muito mal. Já é um problema antigo do nosso meia-atacante.

Cirino: 7 – Desencantou. Depois de 4 jogos sem marcar gol, enfim nosso atacante voltou a balançar as redes. E justamente depois de voltar a jogar como o atacante mais avançado. No primeiro lance como ‘centroavante’, saiu da área, fez a parede e devolveu ótimo passe pra Everton entrar em velocidade na área. 5 minutos depois de fazer o gol, ainda acertou a trave em ótimo contra ataque puxado por Maia.

Almir: 6 – Voltando a jogar em time grande, Almir entrou aos 12 do 2° tempo e resolveu não arriscar muito. Fez o básico, só pra tirar a tensão da estreia. Mas mostrou boa desenvoltura e bom passe. Quase fez bonito gol em chute colocado.

Mugni: 6,5 – Atuou novamente mais recuado, e até fez bons desarmes como ‘volante’. Na frente, aparecia pra dar opção de passe, mas o time já estava cansado e não se movimentava. Bom jogo do argentino.

Alecsandro: 4 – Talvez no único lance em que tenha tocado na bola, matou contra ataque segurando a bola. Sem a redonda, dificilmente se movimenta pra dar opção de passe.

Luxemburgo: 7 – Escalou bem o time, com o esquema que talvez seja o ideal pro resto da temporada. Com um quarteto leve na frente com muita movimentação e velocidade, e 2 volantes segurando mais a onda lá atrás. Tá tentando achar um equilíbrio.

Resenha rápida…
Após a entrada de Alecsandro, ficou claro como o time é lento e sonolento com ele em campo. Sua entrada tirou toda a movimentação que o nosso time fizera durante a partida. Não que tenha sido espetacular, mas que foi muito melhor ver o time leve e solto em campo… Ah, isso foi.