Select Page

Nervos à flor da pele e pouco futebol


mrn infComo já esperado Flamengo e Vasco fizeram um jogo nervoso e muito igual

 

Bruno Vasconcellos

 

 

Se faltou qualidade sobrou disposição. A começar pelo cara e coroa, o capitão cruzmaltino venceu e surpreendeu em sua escolha. Preferiu jogar no primeiro tempo do lado contrário onde habitualmente seu time gosta de atacar na segunda etapa.

 

PRIMEIRO TEMPO

Com a bola rolando o Flamengo foi quem chegou primeiro no ataque. Aos3’, Canteros faz um cruzamento na medida para Alecsandro que finalizou  sem jeito, pois se chocou com o zagueiro Rodrigo e acabou sentindo dores na barriga. A resposta do Vasco não demorou a chegar . Yago e Gilberto perderam no mesmo lance a chance de abrir o marcador. Oportunidade perdida também pelo camisa 9 do Fla no lance seguinte, num contra-ataque.

O  jogo era disputado e o primeiro choque não demorou a sair. Jonas numa entrada imprudente com o pé alto e atingiu Gilberto,  recebendo o cartão amarelo. Os jogadores do Vasco reclamaram acintosamente  e a expulsão do volante rubro-negro era eminente. Para não ficar com um jogador a menos, Vanderlei Luxemburgo coloca Everton no lugar de Jonas. Com a entrada do camisa 22 o Flamengo passou a ter uma saída melhor pro jogo. O Vasco dominava a partida, mas não era criativo, suas jogadas eram facilmente interceptadas pela zaga do Mengão. Com o final da primeira etapa se aproximando, as equipes passaram a arriscar com mais perigo.

Aos 26’, em jogada pela esquerda, Gabriel chegou à linha de fundo e cruzou para Marcelo Cirino que perdeu uma chance cristalina dentro da pequena área, de frente  com Martín Silva. O mesmo aconteceu com o time de São Januário aos 30’. Cristiano fez um cruzamento perfeito e Marcinho perdeu.  O meio campo rubro-negro dava passes longos e sem objetividade. Alecsandro tentou se virar como pôde no ataque. O Vasco chegava forte e obrigou a Paulo Victor mostrar o seu repertório de defesas sensacionais. Júlio dos Santos cabeceou uma bola em cima do arqueiro do Mengão que conseguiu jogar pra fora. Sem perder tempo, no lance seguinte, Gabriel  chutou uma bola por cima do travessão com o goleiro vascaíno adiantado, após uma descida rápida do Everton pela direita.


Cirino perdeu mais uma ótima oportunidade de abrir o placar, estando de frente com Martín Silva. Everton deu uma furada na grande área, depois de receber um lançamento de Cirino.  53% de posse de bola para o Vasco e 47% pro Flamengo, esse foi o panorama da primeira etapa.

 

Jogo foi marcado pelo nervosismo e falta de qualidade técnica. (Foto: Site Oficial)

Jogo foi marcado pelo nervosismo e falta de qualidade técnica. (Foto: Site Oficial)

SEGUNDO TEMPO

No intervalo o técnico Doriva substituiu Yago por Rafael Silva, o Flamengo manteve a equipe que terminou o primeiro tempo.  A tensão tomava conta do jogo. Com 4’ Wallace deu uma banda em Rodrigo e recebeu com o cartão amarelo, Everton que chegou reclamando com o árbitro também foi advertido. Nervosos além da conta, os jogadores do Flamengo faziam jogadas violentes, como antes não se havia visto.

Cirino entrou de sola em cima de Guinãzu e também tomou o cartão amarelo. Percebendo o mau momento do time, as Torcidas Organizadas do Flamengo se juntaram pra apoiar a equipe enquanto Paulinho entrava no lugar de Alecsandro e Dagoberto na vaga de Marcinho.

Os dois técnicos deixaram claro que queriam a vitória. Paulo Victor voltou a trabalhar aos 16’ após um chute forte de Rafael Silva. As jogadas do Vasco fluiam melhor, enquanto que o Fla não conseguia encaixar o contra-ataque. Dagoberto sem a bola deu um empurrão em Bressan, aflorando ainda mais o ânimos dos jogadores.

Mudanças no meio campo dos times foram feitas. Arthur Maia, entrou no lugar do Gabriel que estava sumido na segunda etapa. Júlio dos Santos deixou o campo para a entrada do Bernardo.  Já no final da partida o Flamengo voltou a levar perigo.  O cruzmaltino respondia na mesma intensidade.

Pará deixou os torcedores rubro-negros apreensivos quando recuou uma bola pro PV e quase encobriu o goleiro do Mengão. Em uma das escapolidas de Cirino, o zagueiro Luan agarrou o camisa 7 da Gávea e tomou cartão amarelo, pois matou o contra-ataque do Flamengo.

Com o resultado do clássico, a vantagem do Flamengo se mantêm. O  empate classifica o rubro-negro à finalíssima do Campeonato Carioca. O jogo foi pobre tecnicamente E apesar da maior posse de bola do Vasco, as melhores chances de gol no jogo foram do Mais Querido.

Enquanto o Vasco joga pela Copa do Brasil na quarta-feira, o Fla terá a semana para trabalhar apenas pro jogo decisivo do próximo domingo.

FICHA TÉCNICA
Vasco  0 x 0  Flamengo

Vasco: 1-Martín Silva, 2-Mádson, 4-Luan, 3-Rodrigo, 6-Cristiano, 5-Guiñazu, 8-Serginho, 7- Júlio dos Santos, 10-Marcinho, 11- Yago e 9- Gilberto. Técnico: Doriva

Flamengo: 48-Paulo Victor, 21-Pará, 3-Bressan, 4-Wallace, 6-Anderson Pico, 18-Jonas, 8-Márcio Araújo, 20-Canteros, 17-Gabriel, 7-Cirino e 9-Alecsandro. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Arbitragem: João Batista de Arruda, Wagner de Almeida e Jackson dos Santos
Cartões amarelos:  Flamengo: Jonas, Wallace, Everton, Marcelo Cirino e Anderson Pico; Vasco: Yago, Cristiano, Gilberto e Luan
Cartões vermelhos: Não houve

Local: Maracanã
Horário: 16H
Renda: 1.105.085
Público Pagante: 21.289
Público Presente: 24.747

Compartilhe este post!

About The Author

ANÚNCIO

PRINCIPAIS POSTS

ANÚNCIO

TV MRN

Loading...

Assine nossa Newsletter

ANÚNCIO

Ajude o Mengão!

Banner_300X300

ANÚNCIO

Siga-nos no Twitter

%d blogueiros gostam disto: