mrn infMuricy Ramalho chegou com bom humor para a coletiva desta quinta-feira (07) na Gávea. O novo treinador rubro-negro encontrou com o elenco pela primeira vez ontem e repetiu os trabalhos hoje no campo, academia e observou os exames dos jogadores.

Questionado sobre a Taça Asa Branca, que marcará sua estreia no Fla, o técnico disse que é importante para a preparação, principalmente pelo nível do jogo. Muricy também falou que será uma partida forte na parte física, que é o mais importante nesse início de ano e deve ser o foco da pré-temporada. “A importância de ter jogos assim é pra que a gente saiba como está o time. Claro que no começo tem algumas dificuldades, até pela mudança de treinador, jogadores”, completou.

O técnico foi perguntado sobre a utilização dos jogadores novos, mas já deixou claro que dependerá, principalmente, da avaliação médica e física dos atletas, já que a intensidade é alta e a preparação é muito importante. “É preciso visar não só esses jogos, mas a temporada inteira. Temos que ouvir os especialistas para saber como os jogadores estão, assim decidimos como começará a temporada”.

As contratações ainda são um assunto aberto na Gávea. “O Departamento de futebol trabalhou muito nas férias, olhando quais jogadores precisamos, escolhendo reforços a dedo. Futebol hoje é um esporte muito caro, não podemos errar. Não podemos ter pressa por isso, é preciso analisar vários jogadores, criar um plantel forte. Estamos analisando com calma. Mancuello vai chegar, é um jogador forte na Argentina, tem muitas características importantes que vão nos ajudar. Temos o Chiquinho também, para compor junto com o Jorge, que é muito bom e vai muito ao ataque. Estamos no caminho certo, o Departamento de Futebol está trabalhando muito e o Flamengo está de parabéns com isso, são profissionais muito dedicados e competentes. Estamos buscando jogadores que tem a cara do Flamengo, tem vontade de vencer, até porque aqui é muita pressão. Estamos avaliando o mercado sul-americano, até porque o brasileiro é muito caro. Vamos observar mais, se for bom negócio e bom jogador, vamos trazer”.

“O Flamengo está com esse pensamento de pés no chão e acho que é assim que deve ser o futebol brasileiro, sem loucuras. O técnico também tem que ter essa noção do quanto pode gastar, analisando jogadores no perfil do Flamengo. É um time interessante no papel, mas vai se resolver na prática. Tem a teoria, no papel, mas às vezes pensamos em um jogador, vai pra pré-temporada e vê outro melhor”, completou.


(Foto: Mariana Sá/Mundo Rubro Negro)

(Foto: Mariana Sá/Mundo Rubro Negro)

Hoje o Flamengo conta com 33 jogadores em seu elenco, o que é um número alto comparado ao que normalmente é utilizado durante a temporada. Muricy Ramalho deixou claro que pretende avaliar bem o plantel durante esses primeiros meses, para assim definir quem utilizará no Brasileirão: “Depois do Carioca vamos olhar o número de jogadores. Vou olhar com carinho todos na pré-temporada e nas competições, preciso analisar todos na prática. Precisaremos reduzir isso pro Brasileiro, já que são muitos jogadores e não fica bom. Vamos colocar tudo em prática depois do Estadual”.

O treinador comentou, quando foi anunciado no clube, que pretende fazer um trabalho envolvendo a base também, o que inclui observar possíveis nomes que podem ser promovidos em breve: “Também precisamos deixar um espaço para os garotos da base. Estamos olhando a Copa São Paulo, estou atento aos jogadores da base, aos destaques, acompanho todos nas partidas. Ainda devemos trazer mais uns cinco jogadores para acompanhar de perto. É bom que eles treinam ao lado dos profissionais no Ninho. Acompanharei a base bem de perto, não só o Juniores. O Flamengo será único, com todas as categorias treinando de uma forma só”.

Questionado sobre a quantidade de treinos no planejamento semanal, o treinador, que fez estágio no Barcelona recentemente, falou: “No Brasil se treina mais do que qualquer lugar do mundo. É por isso que eles (Europa) estão jogando e nós correndo. Temos um pensamento equivocado aqui que treinar muito é melhor, o que não é verdade em lugar nenhum. O importante é qualidade e não quantidade de treinamento”.

Bem-humorado, Muricy comentou que está muito empolgado com a temporada: “Estou muito animado mesmo. Percebemos que vai dar certo e estamos assim porque as pessoas que já estão aqui e as que estão chegando têm muita vontade de vencer, elas querem e temos qualidade para isso. Vamos sentir na prática ainda, mas vamos brigar e brigar muito”. Já no fim, o treinador brincou sobre as vantagens de trabalhar no Rio de Janeiro: “Trabalhar aqui é menos estresse, vendo praia todo dia, parei de ser rabugento. Ainda mais nessa potência que é o Flamengo, ganhar aqui deve ser coisa de outro mundo”.