Após o empate por 2×2 contra o Botafogo na última semana, o Flamengo voltou a campo amargando a sexta colocação e sabendo do quanto precisava de um bom resultado. Disputando diretamente a vaga nas semifinais, o Boavista prometeu dificultar a vida rubro-negra, mas não foi isso que aconteceu. Com postura forte e pressionando bastante, o Mais Querido venceu por 3×0 com gols de Mancuello e Marcelo Cirino, no primeiro tempo, e Paolo Guerrero voltando balançar as redes após cinco jogos.

Desde o início da partida o Flamengo controlou bastante a posse de bola e dominou as ações do jogo. Diferentemente de como terminou o duelo contra o Botafogo, Muricy Ramalho voltou a utilizar o 4-4-2 e o esquema funcionou, assim como no primeiro tempo do clássico. O Mais Querido tentou passar da defesa do Boavista diversas vezes, mas o adversário ficou posicionado em seu próprio campo e investiu sem sucesso jogadas rápidas para chegar próximo a Paulo Victor.

Jogando melhor e anulando o adversário, aos 19 minutos o Flamengo conseguiu marcar. Em cobrança de falta perto da entrada da área, Mancuello, que voltou de lesão após 41 dias fora, fez cobrança espetacular e conseguiu acertar o gol de Vinícius, fazendo 1×0 para o Mais Querido. Mesmo com a vantagem, o Mengo continuou tendo domínio da posse de bola e o Boavista não assustou nenhuma vez.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Aos 31 minutos, Willian Arão achou Rodinei bem posicionado na direita, ele olhou para a área e viu Marcelo Cirino completamente sozinho. O artilheiro do Flamengo no ano, com sete gols, não vacilou e mandou para o fundo da rede, marcando 2×0 logo no primeiro tempo. O Mengo seguiu indo para cima e finalizando, mas o resultado ficou em 2×0 ao fim da primeira etapa.

No segundo tempo, a pressão rubro-negra seguiu muito grande e com poucos minutos o Flamengo já havia finalizado quatro vezes. Aos 12′, o Boavista tentou sair jogando com Vinícius, Guerrero correu para pressioná-lo, o goleiro se enrolou todo e perdeu para o atacante, que só teve o trabalho de chutar para o gol vazio e comemorar o 3×0 no placar. O placar elástico não diminuiu a postura ofensiva do Mais Querido nem a defensiva do Boavista, que continuou assistindo o Fla armar jogadas e fazer boas finalizações.


Nos minutos finais, o Boavista até tentou reagir e contou com bobeiras de Paulo Victor e da defesa na marcação, mas o Flamengo segurou bem e conseguiu manter o 3×0 no placar. O Mais Querido ainda teve algumas oportunidades boas, mas o goleiro Milton Raphael, que entrou substituindo o lesionado Vinícius, conseguiu fazer as defesas.

Com a vitória, o Flamengo passa para a terceira posição e torce por uma derrota do Botafogo para o Bangu e/ou um tropeço do Volta Redonda contra o Fluminense, em jogos disputados neste domingo (10). A próxima partida é contra o Bangu, válida pela sétima e última rodada da Taça Guanabara, no próximo domingo (17), às 16h, no Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, o Moacyrzão, em Macaé.

Mancuello cobrando a falta que abriu o placar. (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Mancuello cobrando a falta que abriu o placar. (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

FICHA TÉCNICA

Flamengo 3×0 Boavista – 6ª rodada da Taça Guanabara

Data: 09/04/2016

Horário: 16h

Local: Raulino de Oliveira

Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro

Assistentes: Jackson Lourenço Massarra dos Santos e Diego Luiz Couto Barcelos

Gols: Mancuello, aos 19 minutos do primeiro tempo, Marcelo Cirino, aos 31′ do primeiro tempo, Guerrero, aos 12′ do segundo tempo (FLA)

Cartão amarelo: Alan Patrick (FLA); Luiz Alberto e Anderson Luis (BOA)

FLAMENGO: Paulo Victor; Rodinei, Wallace, Juan (César Martins) e Jorge; Cuéllar e Willian Arão; Alan Patrick, Mancuello (Emerson Sheik), Marcelo Cirino (Gabriel) e Guerrero. Técnico: Muricy Ramalho

BOAVISTA: Vinícius (Milton Raphael); Léo Cunha, Anderson Luís, Luiz Alberto e Romarinho (André Luiz); Douglas, T.Silva e Willian; Matheus, Leandrão e Reinaldo (Caio)