A dura derrota do Flamengo para o Corinthians na tarde deste domingo (3) contou com polêmicas e um resultado que, segundo Zé Ricardo, “foi exagerado”. O treinador foi expulso por Hêber Roberto Lopes ao reclamar de falta dura não marcada em Ederson e assistiu dos camarotes o resultado. Após o confronto, o técnico falou com a imprensa sobre o desempenho do time e a atitude do árbitro.


Conseguimos um primeiro tempo de razoável para bom. Mas no segundo, após o primeiro gol, perdemos o controle e nos desorganizamos. Uma derrota dura, difícil. A gente vinha numa sequência boa. Nós vamos ter que usar essa derrota como motivação para nos reconstruir“, disse Zé Ricardo. “O placar foi um pouco exagerado. O Corinthians aproveitou as oportunidades, nós tivemos menos oportunidades e não conseguimos aproveitá-las. Vamos ver onde a gente pode melhorar e onde a gente não pode mais errar para continuar olhando para frente“, completou.

Questionado sobre a zaga titular, o treinador afirmou que essa é a melhor dupla: “Está titular, vem mostrando bom desempenho. Não é em uma partida que vamos tomar uma definição. Até o início da partida a gente tinha a segunda melhor defesa da competição. Estávamos numa crescente. É apagar o resultado e tirar as lições para continuar“.

O desequilíbrio dos jogadores depois do primeiro gol do Corinthians foi um assunto muito comentado e Zé Ricardo falou sobre isso: “Após o primeiro gol, nos desesperamos, abrimos espaços. O Arão teve uma chance pouco antes, que o Cássio defendeu. A gente acreditava que poderia carregar o jogo até o final, com chance de vitória. A equipe do Corinthians é muito forte do meio para frente. Os espaços acabaram acontecendo e o resultado veio de forma cruel para a gente. Mas a competição exige força em todos os aspectos, nosso psicológico tem que entrar forte também“.

Expulsão questionável

Ainda no primeiro tempo, Ederson sofreu uma entrada fortíssima de Fagner, mas o árbitro Heber Roberto Lopes não marcou nada e assinalou apenas o escanteio. Na sequência, o treinador Zé Ricardo questionou a decisão e acabou sendo expulso, revoltando o time e a torcida. Após o confronto, Heber relatou na súmula que o técnico fez “gestos persistentes contestando as decisões”.

O treinador questionou a decisão e contou o que aconteceu no momento do lance: “Peço desculpas a ele se ele achou que fui agressivo. Eu estava bem próximo ao lance. O Fagner tentou atingir a bola, mas foi um carrinho forte e acertou o Ederson. Só falei que o Fagner não acertou a bola. Não falei nada agressivo. Não falei nada agressivo, levantei o braço, o que talvez tenha chamado a atenção dele. Acho que minha exclusão foi um ato covarde, não sei se ele tomaria a decisão com outro treinador. Se foi o braço que incomodou ele, bastava ele pedir para abaixar. Eu não falo palavrão na beira do campo. Ele de forma direta me excluiu. Mas cada um com sua consciência“.

Confusão entre árbitro e Rodrigo Caetano também foi para a súmula

Durante o intervalo de jogo, o diretor de futebol Rodrigo Caetano, que viajou para São Paulo com a delegação, discutiu com o árbitro da partida e também acabou na súmula. Caetano contou após o confronto o que aconteceu e criticou duramente Hêber Roberto Lopes.

O Hêber agrada a poucos, à comissão de arbitragem, talvez. Estamos correndo um risco com o Ederson, um jogador em quem acreditamos muito. A entrada do Fagner vai trazer consequências e ele nem falta deu. O Ederson pode ter uma contusão séria“, disse Rodrigo Caetano. “Estava recebendo nossos atletas e, para variar, como ele é um árbitro que prima pela falta de educação, falou algo que não deveria. Mas não passou disso, por enquanto“, completou.

Na súmula, o árbitro fez seu relato: “No intervalo, o Sr. Rodrigo Caetano, diretor de futebol da equipe do Flamengo, encontrava-se posicionado no final da rampa de acesso aos vestiários e proferiu-me as seguintes palavras: ‘Babaca, você é um merda'”.


Graças ao que foi escrito na súmula, Zé Ricardo e Rodrigo Caetano devem ser denunciados no STJD e correm risco de gancho.

Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!