Criada em 2002, a Copa Sul-Americana nunca foi uma competição muito atrativa para os clubes brasileiros. A prova disso é que a primeira equipe do país campeã do torneio foi o Internacional em 2008. No Brasil, além do clube gaúcho, apenas o São Paulo (2012) conseguiu vencer a segunda maior competição do continente.

Outros três clubes brasileiros conseguiram chegar até a final e o Flamengo não é um desses. Tendo disputado a Sul-Americana apenas 4 vezes — nessa temporada disputará pela 5ª vez —, o rubro-negro teve a sua melhor campanha em 2011, quando a equipe foi eliminada ainda nas oitavas-de-final. Essa participação, por sinal, foi a última do Mengão até esse ano.

Mas vamos aos poucos, de temporada por temporada. Prometo que não vai demorar muito.

2003:

Nesse ano o Fla disputou pela primeira vez a Copa Sul-Americana. Naquela ocasião, disputou a Preliminar brasileira I junto com Santos e Internacional. Os três jogavam entre si apenas uma vez e, depois, o que tivesse melhor campanha se classificava para as oitavas-de-final.


Pois bem, o Mengão jogou os dois jogos e perdeu ambos: 3-1 para o Colorado e 3-0 para o Peixe. Logicamente, foi eliminado precocemente.

No período em que disputou os dois jogos, o rubro-negro figurava nas 12ª colocação do Campeonato Brasileiro, tendo terminado o mesmo em 8º.

2004:

Na segunda participação, o Flamengo entrou já na Preliminar brasileira V e novamente teve pela frente o Santos. Nesse ano o regulamento era diferente, com ida e volta entre dois times, o nosso querido mata-mata. No jogo de ida, em Santos, o placar ficou em 0-0. Na volta, no Rio de Janeiro, 2-2 no tempo normal (dois gols de Ibson), vitória do time paulista nos pênaltis 4-5 e mais uma eliminação precoce.

No Brasileirão daquele ano, ainda no período dos dois jogos, o time figurava entre 17º e 19º. Ao final do mesmo, a equipe ficou em 17º. Vale lembrar que nos dois anos citados, o campeonato tinha 24 times.

2009:

Terceira participação e outra eliminação na primeira fase. Dessa vez para um grande rival: o Fluminense. Após um 1-1 no agregado, o tricolor nos venceu graças a um gol fora de casa. Naquela ocasião, os “flores” chegaram na final e nós torcemos (loucamente) pela derrota – que aconteceu – contra o LDU.

Porém, naquele ano, não torcemos apenas contra os nossos queridos rivais (isso é coisa deles). Enquanto disputávamos o Sul-Americana, chegamos a despencar da 6ª para a 10ª colocação no Brasileirão. Porém, no final da fatídica temporada de 2009, comemoramos o Hexacampeonato.

2011:

Quarta, melhor e, até esse ano, última participação na competição. Na primeira fase enfrentamos o Atlético-PR e vencemos os dois jogos por 1-0 (2-0 no agregado) e fomos para as oitavas-de-final pela primeira vez ao longo dessas quatro participações. Pela primeira vez não ficamos na primeira fase, mas, na fase seguinte, fomos destroçados pela Universidad de Chile por 5-0 no agregado.

No Brasileirão daquele ano, fizemos a nossa melhor campanha dos últimos anos, terminando em 4º e nos classificando para a Libertadores de 2012, na qual fomos eliminados ainda na fase de grupos.

2016:

Agora na 4ª colocação no Campeonato Brasileiro, o Fla tem um elenco mais recheado que nos anos anteriores, motivo que fará Zé Ricardo, provavelmente, dar rodagem para o elenco ao longo da competição Sul-Americana.

Na primeira fase, o Mengão enfrentará o Figueirense e estreará na próxima quarta-feira (24), às 21h45 (de Brasília), no Orlando Scarpelli. A partida terá toda cobertura nas plataformas do Mundo Rubro-Negro.


Lucas Tinôco escreve no Blog Vivendo o Flamengo, da Plataforma MRN Blogs. Twitter: @LucasTinco.