Ufa. Esta foi a palavra que saiu da boca dos torcedores rubro-negros quando o juiz apitou pela última vez. Jogando no Kléber Andrade, em Cariacica (ES), na noite desta quarta-feira (7), o Flamengo conseguiu sofrida vitória diante da Ponte Preta, garantiu mais três pontos e continua forte na luta pelo título do Campeonato Brasileiro.

Foi sofrido e teve tudo que o Flamengo mais gosta. Diante de um Kléber Andrade lotado, o Mais Querido batalhou forte diante da Ponte Preta e aos 45 minutos do segundo tempo encontrou o segundo gol com Fernandinho, que teve a estrela brilhando mais uma vez. Gabriel marcou ainda na etapa inicial e a Ponte fez o seu com William Pottker.

Com o resultado, o Flamengo segue grudado no Palmeiras, que venceu o São Paulo na noite desta quarta-feira. Na segunda colocação, o Mais Querido tem 43 pontos e enfrentará o Vitória no próximo sábado (10), no Barradão, às 18h30. A equipe foi punida pelo STJD esta semana e não poderá contar com sua torcida no setor visitante.

O jogo

Durante o primeiro tempo, o Flamengo tentou, mas teve problemas para conseguir passar da forte defesa da Ponte Preta. Enquanto os adversários apertavam a marcação e ainda tentavam chegar perto do gol defendido por Muralha, o Mais Querido apostou nas bolas aéreas e batalhou pelos lances. Em sequência de escanteios, aos 13 minutos, Réver cabeceou e a bola quase sobrou para Damião, mas Aranha mandou para longe e Gabriel apareceu no momento certo, mandando direto para o fundo da rede e abrindo o placar de cabeça.

A Ponte Preta acordou após levar o primeiro gol e buscou o empate, equilibrando bastante a partida e testando o coração dos rubro-negros. Rhayner e Roger conseguiram encontrar boas oportunidades, mas ambos acabaram perdendo. Enquanto isso o Flamengo tentava controlar o jogo sem ceder tantos espaços, esperando pelo apito final para organizar o time em campo.

No intervalo, Zé Ricardo precisou fazer uma alteração, já que Gabriel se sentiu mal e precisou sair, deixando Marcelo Cirino entrar em seu lugar. Durante o segundo tempo, o Flamengo continuou pressionando a Ponte Preta, mas diminuiu o ritmo e optou por administrar as ações do jogo. Sem tanta intensidade, o rubro-negro criou menos e quando chegou perto finalizou mal. Enquanto isso, os alvinegros buscaram a bola e tentaram assustar, sem sucesso, Alex Muralha.

Pressionando, a Ponte Preta insistiu nos contra-ataques e trocando algumas peças de posição, conseguiu jogar de igual para igual. Desta forma, aos 23 minutos, após cobrança ruim de escanteio, o goleiro Aranha saiu em velocidade e mandou direto para William Pottker, que em dois toques tirou os defensores e mandou para o fundo da rede de Muralha.

Após levar o empate, o Flamengo foi todo para cima em busca do segundo gol e pressionou bastante a Ponte Preta. Para melhorar o poder ofensivo, Zé Ricardo colocou Mancuello no lugar de Márcio Araújo e desda forma melhorou ainda mais os ataques rubro-negros. O Mais Querido seguiu tentando bastante, mas a bola não entrou. Até que na última substituição da partida, Everton deu lugar a Fernandinho e o camisa 31 decidiu novamente. Em bola aérea, Diego tentou de bicicleta, Aranha espalmou para frente e o atacante não desperdiçou, marcando o 2 a 1 e fazendo a torcida vibrar em Cariacica.

FICHA TÉCNICA

Flamengo 1×0 Ponte Preta

Data: 07/09/2016

Local: Estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES)

Horário: 21h45

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento

Assistentes: Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Pedro Jorge Santos de Araujo

Cartões amarelos: Leandro Damião (FLA); Clayson, Thiago Galhardo e Reinaldo (PON)

Flamengo: Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo (Mancuello), Willian Arão e Diego; Gabriel (Marcelo Cirino), Everton e Leandro Damião. Técnico: Zé Ricardo

Ponte Preta: Aranha, Nino Paraíba, Douglas Grolli, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor (Felipe Azevedo), Wendel e Galhardo; Rhayner (Abuda), Clayson e Roger (William Pottker). Técnico: Eduardo Baptista

 

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo