O problema de Ederson no joelho esquerdo está longe de acabar. Nesta quarta-feira (7), o jogador rubro-negro passou por cirurgia e não tem previsão de volta já que precisa fazer uma boa recuperação e evitar que a lesão volte a aparecer. O procedimento foi realizado pelo Dr. José Luiz Runco, que já trabalhou no Flamengo por 35 anos, no Hospital Samaritano, na Barra da Tijuca.

A situação do jogador foi atualizada pelo Dr. Márcio Tannure, chefe do departamento médico do clube, que falou oficialmente para o site rubro-negro. “A cirurgia do Ederson correu bem, dentro do esperado. A alta está prevista para amanhã de manhã. Será avaliado no dia a dia e esperamos que ele possa iniciar o tratamento fisioterápico na sexta-feira no CT. O atleta passou por uma artroscopia, pois tinha uma pequena lesão no menisco medial e após o tratamento conservador a dor persistiu. Por isso optamos pelo procedimento, que ocorreu bem e agora é iniciar a recuperação“, disse.

Ederson está fora desde o dia 3 de julho, quando o Flamengo enfrentou o Corinthians na Arena Corinthians, em São Paulo e foi derrotado por 4 a 0. Na ocasião, o meia levou uma dura entrada de Fagner, mas o árbitro Héber Roberto Lopes nada marcou e ainda expulsou Zé Ricardo no lance.

Antes do procedimento, Tannure havia explicado todo processo até a decisão de uma cirurgia: “O Ederson vai ter que passar por um procedimento de artroscopia. Quando recebeu aquela entrada do Fagner, ele teve uma fratura osteocondral (de cartilagem), um edema ósseo. Na verdade, ele teve múltiplas lesões e uma dessas pequenas lesões foi de menisco. Então a gente primeiro tratou essa fratura osteocondral e o edema ósseo na expectativa de que, com o tratamento conservador dessas outras patologias, evitasse o procedimento cirúrgico. Mas só saberíamos se haveria necessidade de cirurgia ou não após o tratamento da fratura osteocondral e do edema ósseo. Infelizmente após todo o esforço do atleta na reabilitação dele e de todo o esforço aqui do CEP, ele ficou recuperado da fratura e do edema, mas a dor permanece, e a gente vai ter que realizar a artroscopia para poder tratar essa lesão de menisco“.

Ao saber da cirurgia, o lateral Fagner se mostrou surpreso, mas afirmou que foi um lance de jogo e que essas coisas acontecem no futebol. O jogador foi absolvido pelo TJD.