W2G54AGa

Com as bolas paradas de Alan Patrick, que ainda fez um golaço, a movimentação de Ederson e Gabriel, além de alguns passes de grande precisão dos três meio-campistas, o time teve um bom volume de jogo e fez Jefferson ter uma grande atuação para segurar o resultado.

Paulo Victor: Partida muito fraca do camisa 48. Saiu de forma completamente equivocada por duas vezes no mesmo lance, facilitando o 1° gol do Botafogo. No 2° tempo pegou o pênalti, mas deu o rebote pro adversário marcar o gol. Ainda falhou outras vezes, mas teve sorte. Nota 4,5

Rodinei: Regular na defesa, fraco no ataque. Com subidas limitadas, o lateral tem insistido em cruzamentos antes de chegar a grande área, facilitando a vida dos defensores. Nota 5

Wallace: Mais um jogo ruim do capitão do Flamengo. Não cortou bolas pelo alto e errou coberturas. Para comprometer ainda mais sua atuação na partida, ainda fez um pênalti bizarro que colocou o adversário à frente do placar. Nota 5

Juan: Já fez partidas melhores. Diante de um ataque veloz, sofreu no seu lado e errou até nos botes por baixo. Mesmo sendo muito forte nos carrinhos, hoje não teve êxito como em outras partidas e colocou o Flamengo em situação de perigo. Nota 5, 5


Jorge: Hoje teve um pouco mais de cobertura, porém isso não foi o suficiente para que ele se saísse melhor. Não buscou a linha de fundo e errou cruzamentos. Nota 5

Cuéllar: Alternou bons e maus momentos. Tomou um cartão bobo e teve que se limitar no combate à frente da zaga. Devido a constante ausência de Alan Patrick, o camisa 26 teve que se segurar mais e pouco foi ao ataque. Nota 5, 5

Arão: Partida muito fraca. Mesmo sendo orientado a jogar mais preso, atrás dos meias, o volante tem sido figura frequente no ataque. Deixou seu setor desprotegido e sobrecarregou os companheiros, além de ter errado alguns passes e combates simples. Nota 4, 5

Alan Patrick: Uma partida de contrastes do meio do Flamengo. Ofensivamente muito consistente ao lado de Ederson, participou das principais jogadas de ataque no primeiro tempo. Com a saída do camisa 10 no intervalo, teve que articular o time sozinho e sofreu mais. Sua limitação defensiva dificulta a recomposição defensiva, prejudicada ainda mais pela condição física ruim. Se destacou na bola parada e fez um golaço. Nota 6,5

Ederson: Mais uma vez mostrou que é dono de uma vaga no time. Sua habilidade e movimentação fazem o time ter muito mais dinâmica quando está em campo. Criou chances claras e ajudou bastante na marcação da saída de bola. Nota 6

Cirino: Não consegue render com a marcação próxima a ele. Parece encaixar apenas no contra-ataque. Mesmo tentando ir para cima no primeiro tempo, o atacante não teve muitas chances. No segundo tempo, durante forte pressão do Flamengo, conseguiu o gol de empate de cabeça. O segundo em clássicos pelo Mengão. Nota 6

Guerrero: Mesmo com sua reconhecida qualidade técnica e tática, o camisa 9 vem sofrendo com as fortes marcações. Talvez isso e o jejum, o façam parecer ansioso para marcar gols. Hoje perdeu uma chance clara e depois ficou apagado. Nota 5, 5

Sheik: Entrou no intervalo e foi melhor que em suas últimas partidas. Buscou jogadas e sofreu faltas perigosas. Hoje parece ser melhor como opção para o segundo tempo. Nota 5

Gabriel: Mudou muito a dinâmica do time e melhorou o Flamengo. Caindo pelas duas pontas com velocidade, o baiano vem mostrando que quer brigar por vaga no time. Além disto, deu linda assistência em cruzamento preciso para Cirino só escorar pro gol. Nota 6,5

Vizeu: Entrou aos 46 minutos do 2° tempo após Guerrero se lesionar. Pouco pôde produzir. Sem nota.