Na última quarta-feira (27) o Flamengo/Marinha entrou em campo pela segunda fase do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino para encerrar sua participação nessa etapa da competição. Agora classificado em primeiro do Grupo 6 e com moral, as rubro-negras chegam à semifinal totalmente focadas e com chances reais de conquistar o título inédito.

Após o fim da primeira fase da competição, fizemos uma retrospectiva da participação do Mais Querido, que terminou invicto no início do Brasileirão e passou com facilidade para a segunda etapa do torneio. As diferenças já começaram no elenco, já que houve o Draft pouco depois da classificação rubro-negra e Maurine e Bia se uniram ao time principal.

Campanha (por times):

Flamengo x São José (0x0 e 2×0):

Apesar de ser o time mais complicado na teoria, na prática acabou não ficando tão difícil arrancar alguns pontos. Fora de casa na primeira rodada, o Flamengo segurou o empate e começou feliz a campanha. Na última partida dessa fase, o Mais Querido fez dois gols em cinco minutos no segundo tempo, com Maurine e Barbara, e acabou vencendo com facilidade.

Flamengo x Iranduba (3×1 e 2×1):


O Iranduba precisou arcar com as consequências de uma queda de produção muito grande na segunda fase. Sem muitas forças para lutar, não deu trabalho no Rio de Janeiro e acabou pecando bastante em Manaus, mas saiu no lucro com apenas dois gols sofridos.

Flamengo x Corinthians (0x2 e 3×2):

Foi, de longe, o adversário que trouxe mais problemas ao Flamengo. No primeiro duelo, as paulistas conseguiram surpreender em casa e acabaram marcando duas vezes com falhas da defesa e da goleira Luana. Porém, o Mais Querido pôde mudar de estratégia e se mostrou mais inteligente no segundo duelo, o que foi fundamental para o resultado final.

Números do Flamengo no Brasileiro:

Jogos: Dez | Vitórias: Sete | Empates: Um | Derrotas: Uma | 13 pontos

Gols marcados: 17 | Gols sofridos: 7 | Aproveitamento: 83% (primeira fase) e 66% (segunda fase)

Cartões amarelos: 13 | Cartões vermelhos: Zero

Artilheira: Larissa, com seis gols

Classificação final:

As rubro-negras tiveram sua classificação ameaçada no início, entretanto, as meninas se recuperaram e conseguiram subir na tabela. Com dez pontos, o Flamengo assegurou a liderança no Grupo 6, seguido pelas paulistas do São José com nove. Logo atrás está o Corinthians, que chegou a oito pontos na última rodada, mas não tinha chances de levar a vaga. O Iranduba, um dos destaques pelos resultado na primeira fase e de público na competição inteira, só somou dois pontos e ficou na quarta colocação.

Foto: Tasso Marcelo / Allsports

Foto: Tasso Marcelo / Allsports

Próxima fase:

Já de olho na próxima fase, o Flamengo agora foca em um adversário que contou com muita sorte para se classificar. A Ferroviária-SP foi muito bem na primeira fase e conquistou três vitórias e um empate. Ao chegar na segunda parte da competição, o time começou a desandar bastante e errou demais, perdendo quatro partidas e vencendo só duas vezes. Na última rodada, as paulistas por pouco não ficaram de fora após a derrota para o Rio Preto por 2×1. Entretanto, os deuses do futebol estavam com elas e Foz Cataratas e São Francisco não saíram do 1×1.

Com uma equipe mais estruturada e que se encontrou com mais facilidade ao longo do campeonato, o Flamengo pode tirar vantagem da confusão adversária, mas precisa de muita atenção. Apesar dos problemas, a Ferroviária não ficou em primeiro de propósito. Com isso, é necessário ter foco total.

Os jogos serão disputados com ida e volta, sendo uma partida na casa de cada time. A decisão será nos dias 4 e 11 de maio e o vencedor dessa semifinal encara quem passar de São José e Rio Preto.

Balanço da segunda fase:

É evidente que as meninas do Fla/Marinha melhoraram bastante o jogo coletivo. Apesar da derrota para o Corinthians, que foi uma situação diferente, as rubro-negras têm conseguido mostrar bom futebol e, ainda que não façam um jogo brilhante, buscam sempre marcar os gols para não sofrerem depois. Maurine e Bia, que chegaram no Draft, se encaixaram na equipe e acabaram como titulares absolutas.

Larissa segue chamando atenção por fazer gols importantes, mas ela não é a única que tem conseguido marcar. Pâmela e Barbara estão empatadas na segunda posição da artilharia da equipe e ambas costumam decidir em momentos importantes. Vale a pena prestar atenção.