Bruno Vasconcellos




 

mrn infSe outrora o Clássico dos Milhões era disputado no Maracanã, valendo título de campeonato, repleto de craques em campo e com o público de no mínimo 90 mil pessoas. O aconteceu hoje na Arena Pantanal não condiz com a tradição deste importante clássico, mas reflete da melhor forma o momento dos times. No dia em que prestou homenagens ao eterno Carlinhos Violino, quem desafinou foi o Flamengo que conseguiu perder para o time que até então segurava a lanterna do Campeonato. Na próxima quarta-feira o rubro-negro também jogará contra o último colocado do campeonato. Fla vai até Santa Catarina enfrentar o Joinville, às 22 horas.

O JOGO
Não poderia se esperar outra coisa de dois times que estão na zona de rebaixamento. O futebol apresentado por ambos no jogo justifica a posição em que se encontram. O jogo foi amarrado e muito pobre tecnicamente. Num raro e único momento de lucidez de um jogador, saiu o gol que definiu a partida. Aos quinze minutos, Madson passou como quis por Anderson Pico – que ficou parado olhando -. O lateral-direito Cruzmaltino chegou à linha de fundo e cruzou na medida para Riascos que de peixinho fez um belo gol.

20150628200651_763

Torcida chegou animada mas assistiu um show de horrores. Apesar de vaias desferidas para Anderson Pico, tentou empurrar o time. (Foto Flamengo Oficial)

Com a vantagem no placar o Vasco ficou postado em seu campo esperando a oportunidade de contra-atacar, característica de seu treinador. Mas o meio campo flamenguista pouco criou. Único chute a gol do Flamengo saiu dos pés de Anderson Pico que tentou de fora da área. Apesar do 70% de posse de bola na primeira etapa, o time de Cristóvão Borges não soube o que fazer com ela. Talvez o trio de volantes explique o por quê de tamanha inoperância.

Vaiado na saída de campo e culpado pelo lance que originou o gol do Vasco, Anderson Pico foi substituído ainda no intervalo. Cristóvão voltou com Allan Patrick no segundo tempo e Everton foi deslocado para a lateral esquerda. Logo nos seus primeiros minutos em campo o meia mostrou habilidade. O jogador saiu driblando quem estava em sua frente, mas Rodrigo afastou o perigo.

A equipe rubro-negra rondava o meio campo, porém o problema na criação persistia. Celso Roth trocou Rafael Silva e Riascos por Rafael Silva e Thalles respectivamente, e deu impressão de que iria pra cima do Flamengo, mas logo depois tirou Gilberto e colocou Lucas e não teve a menor vergonha de recuar seu time.

Pelo Flamengo entraram Marcelo Cirino e Paulinho nos lugares de Eduardo da Silva e Everton. O Flamengo ficou mais agressivo principalmente depois dos trinta minutos. A pressão aconteceu de forma desorganizada, o time estava completamente perdido. Chutes para o alto e bolas não levantadas, mas sim jogadas dentro da área.

Charles, que recebeu cartão amarelo por atrasar a reposição de bola, fez sua primeira defesa aos trinta e quatro minutos. Escanteio cobrado por Canteros e um chute à queima roupa do Allan. Outra chance de gol do Flamengo surgiu aos quarenta e dois minutos. Pela primeira vez Luiz Antonio foi a linha de fundo e cruzou, a bola passou por Cirino e Canteros, acabou sobrando pra Christiano que colocou pra fora. Segunda derrota consecutiva do Flamengo que já soma seis no campeonato. O Vasco deixou a lanterna pro Joinville e quebrou um jejum de nove anos sem vencer o Flamengo em Campeonatos Brasilerios, neste período o time do ‘respeito’ frequentou a Segundona por duas vezes. Mas uma vez a torcida cuiabana pagou caro por ingresso, fez uma recepção espetacular para o time que retribuiu com uma atuação abaixo da crítica. Em 2014, também com desempenho pífio, o Fla havia feito um empate sem gols com o Bahia nesta mesma Arena Pantanal.

20150628200657_650

Inoperante no ataque, chutões, desconcentração, falta de raça…(Foto: Flamengo Oficial)

FICHA TÉCNICA
Vasco 1×0 Flamengo
Local: Arena Pantanal- Cuiabá (MT)
Data: 28 de junho de 2015
Horário: 18h30 Brasília
Púbico: 16.602
Renda: 1.154.950,00
Gol: Riascos aos 16′ do 1° Tempo

Cartões amarelos: Serginho, Jhon Cley e Charles (Vasco)
Cartão vermelho: Não houve
Arbitragem: Heber Roberto Lopes, Kleber Lucio Gil, Guilherme Dias Camilo

Vasco: Charles, Madson, Anderson Salles, Rodrigo, Christiano; Guinazu, Serginho, Julio Cesar, Jhon Cley (Rafael Silva); Riascos (Thalles) e Gilberto (Lucas). Técnico: Celso Roth


Flamengo: César, Luiz Antonio, Wallace, Samir, Anderson Pico (Allan Patrick); Jonas, Canteros, Márcio Araújo; Everton (Paulinho), Eduardo da Silva (Marcelo Cirino) e Emerson. Técnico: Cristóvão Borges

Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!