Guerrero estreia dando show, e Flamengo conquista vitória no Beira Rio após 13 anos!


Igor Pedrazzi | Twiiter: @igor_pedrazzi


“Não imaginei gol, mas sabia que ia ganhar”. Foi assim que Paolo Guerrero, o estreante da noite, saiu do gramado. Logo na sua estreia, o atacante já cai nas graças da Nação. Com apenas um treinamento com o restante do grupo, o peruano parecia velho conhecido do restante da equipe. Comandava as ações, distribuía bem a bola, fazia o pivô. E com um gol, e uma assistência para Everton, o Flamengo venceu o Internacional fora de casa, por 2 x 1.

Debaixo de muita chuva, Flamengo fez um bom jogo. Cáceres ajudou bastante na consistência defensiva. (Foto: Flamengo Oficial)

Debaixo de muita chuva, Flamengo fez um bom jogo. Cáceres ajudou bastante na consistência defensiva. | Foto: Flamengo Oficial

Num primeiro tempo fraco, de muito suor e disposição, o Flamengo era melhor, chegava com mais clareza ao campo do adversário e neutralizava as ações adversárias, enquanto o Inter finalizou sem perigo com Valdívia. Cristóvão, na partida de hoje, optou por um time mais experiente e fechado, colocando Cáceres ao lado do jovem Jonas, e sacando Alan Patrick do time, fazendo com que Éverton completasse o meio campo com Canteros. E logo aos 10 minutos, Guerrero já mostrava do que era capaz. Iniciou a jogada com um passe para Ayrton, que terminou com sua finalização de sola pro fundo da rede, após assistência de Canteros em cruzamento do lateral Jorge, que a cada dia que passa, parece estar mais acostumado com o peso de ser titular do Flamengo. A equipe rubro negra conseguia colocar a bola no chão, e ter qualidade na posse de bola, sem precipitações e chutões pra frente. O restante do primeiro tempo foi morno, sem grandes chances criadas pelas duas equipes.

No segundo tempo, Diego Aguirre promoveu alterações na equipe gaúcha. Nico Freitas e Rafael Moura substituíram respectivamente Rodrigo Dourado e Alisson Farias, buscando um maior poder ofensivo. O Flamengo, inteligentemente, trazia o Inter pro seu campo, e conseguia sair com a bola em velocidade nos pés, e poderia ter criado outras chances de gol, não fosse os erros de passe na hora de encaixar o contra ataque. Aos nove minutos, Canteros, sozinho na área, chutou em cima do goleiro Muriel, desperdiçando grande chance. O Inter, com um falso domínio de jogo, chegou a ter 62% de posse de bola aos 15 minutos do segundo tempo. Mas aos 20, em assistência belíssima de Paolo Guerrero, Everton finalizou com categoria no ângulo direito do goleiro adversário. 2 x 0 Flamengo e um tabu enorme caindo aos pedaços.

Após o segundo gol, o Flamengo, muito organizado, conseguia neutralizar o Internacional, que tentava vir pro ataque sem coesão alguma. O Mengo mantinha a bola no pé com inteligência, e Guerrero cumpria importante função tática, prendendo zagueiros e fazendo o pivô com excelência. Aos 25′ e 26′, duas excelentes oportunidades desperdiçadas com Cáceres e Everton. Jogo controlado, mas com o Flamengo, nada pode ser muito tranquilo. Aos 47, a bola sobrou para Ernando, após Jorge afastar mal, e o zagueiro completou de canhota para o gol, no apagar das luzes.

Com a vitória, o Flamengo alcançou a décima terceira colocação, e agora volta aos campos no próximo domingo, quando enfrenta o Corinthians, no Maracanã.


FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 2 FLAMENGO

Estádio: Beira Rio, em Porto Alegre (RS)
Data/hora: 8/7/2015 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Fabio Pereira (TO) e Bruno Raphael Pires (GO)
Renda e público:
Cartões amarelos: Jorge, Geferson, Nico Freitas e Rafael Moura
Cartões vermelhos: – 

GOLS: Guerrero (10’/1ºT), Everton (20’/2ºT) e Ernando (47’/2ºT)

INTERNACIONAL: Muriel, William, Ernando, Alan Costa e Geferson; Rodrigo Dourado (Nico Freitas – Intervalo), Wellington Martins, D’Alessandro (Vitinho – 15’/2ºT), Alisson Farias (Rafael Moura – Intervalo) e Valdívia; Lisandro Lopez. Técnico: Diego Aguirre.

FLAMENGO: Cesar, Ayrton, Wallace, Marcelo e Jorge; Cáceres (Márcio Araújo – 38’/2ºT), Jonas e Canteros; Everton, Emerson Sheik e Guerrero. Técnico: Cristovão Borges.