20150823175020_167

Ederson faz o primeiro no Maraca | Foto Gilvan de Souza/Flamengo


Bruno Vasconcellos | Twitter @BruNoCellos_CRF

O meia Ederson foi o escolhido para falar com a imprensa após o treinamento desta segunda-feira no CT Ninho do Urubu. O jogador tem sido um dos destaques da equipe rubro-negra. Em quatro jogos pelo Mais Querido, Ederson balançou as redes três vezes, sendo a última ontem, na vitória sobre o São Paulo, por 2 a 1, de virada, no Maracanã.



Na próxima quarta-feira, Flamengo e Vasco fazem o segundo jogo das oitavas de final da Copa do Brasil. Em desvantagem, o Fla precisa vencer o jogo. Vitória por um gol de diferença, leva a decisão para os pênaltis.

Ederson comentou sobre a rivalidade entre os times e o que time precisa pra sair vitorioso.


Não é o cenário que imaginávamos. Vamos preparar para o jogo, no futebol tudo pode acontecer. Temos que ficar focados para chegar preparados e reverter isso, mas sem desespero, pois temos 90 minutos. O importante é fazer um bom jogo para tentar isso.

Joguei clássicos como Nice x Monaco, Roma e Lázio, clássicos fortes na Europa e agora estou conhecendo aqui. Muito disputado, mas cada clássico tem suas peculiaridades. Muito bom jogar, e esperamos conseguir um bom resultado para dar alegrias ao torcedor.

Me lembro que no ano passado o Flamengo reverteu uma situação complicada, contra o Coritiba, perdendo de 3 a 0. Temos que nos espelhar nisso, confiar do início ao fim e saber que temos de jogar muito.

O retrospecto favorável ao rival em 2015 não assusta o jogador.

Creio que vontade nunca faltou. Em um clássico, os dois times vão a campo com vontade de ganhar, mas não podemos pensar em estatísticas. Passado é passado, o importante é o que vai acontecer na quarta

Sobre os desfalques (dos titulares, Allan Patrick e Wallace não jogarão o clássico).

O coletivo é bom. O Jorge está bem, ele vem treinando… E quem entrar vai se doar ao máximo. Vamos fazer o que o nosso treinador pedir, hoje foi um dia de recuperação e amanhã vamos focar naquilo que der para buscar e reverter esse resultado.

Reflexão após a derrota.

Após o jogo do Vasco, analisamos a partida e conversamos pouco. Tinha o jogo do São Paulo, no domingo à noite ainda estávamos focados, e como o tempo é curto, focamos na recuperação. Amanhã vamos nos reunir para pensar no jogo, será complicado, muito disputado. Vamos entrar com humildade, tendo em mente aquilo que cada um tem que fazer para o conseguir o máximo do time.

Boa atuação contra o São Paulo.

É fundamental. Quando estamos bem, as coisas fluem positivamente em campo. É bom, mas ao mesmo tempo temos de manter os pés no chão. Fizemos um bom jogo, mas temos de melhorar em muitas coisas. Espero que isso nos traga mais confiança.

Emoção do primeiro gol no Maracanã.

Fazer o primeiro gol no Maracanã é importante. Fico feliz pelo apoio da torcida, especial para qualquer jogador. Agradeço ao apoio e espero continuar trabalhando bem para o torcedor, que merece muito.

Posicionamento.

Não tenho preferência. O importante é movimentação do meio para o ataque. Depois, quando não temos a posse, saber o que fazer sem a bola. Já joguei pela direita, esquerda, centralizado, mas sempre fazendo o que o treinador pediu.

Adaptação ao futebol brasileiro.

Na Europa, nem amistoso tinha feito. Chegar nesse ritmo foi complicado e por isso não fiz 90 minutos ainda. De um lado é difícil, mas por outro é o que preciso para ter ritmo. Estamos administrando bem. Jogador é feliz quando está em campo.

Entrosamento.

Entrosamento com o grupo está facilitado pelo ambiente. Fui bem recebido. No vestiário há um ambiente maravilhoso e isso facilita. Com os treinamentos a minha readaptação aqui no Brasil está sendo com um bom início. Temos que almejar sempre melhoras e quero melhorar sempre.

Oswaldo de Oliveira.

O futebol passa muito rápido da depressão à euforia. O Cristóvão estava fazendo um bom trabalho e o Oswaldo chegou respeitando tudo que havia sido feito, dando sequência, mas trazendo coisas dele.

Responsabilidade de vestir a camisa 10.

Para mim é satisfação enorme, orgulho grande. Mas como o Zico falou: entrei em campo, esqueço o número. Trabalho para o time e as coisas acontecem. Espero continuar atuando bem para que as vitórias saiam.


 

VEJA TAMBÉM!

 


Artilheiros também choram


 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA A GENTE NO TWITTER

Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!