Cb6GdQaW0AE8d2k

Desde às 12h desta terça-feira a hashtag #oMaracaéNosso entrou nos Trending Topics do Twitter. A ideia partiu de um grupo de torcedores indignados com o descaso e o abandono do Maracanã, que não recebe um jogo oficial desde a última rodada do Brasileirão de 2015. A principal reivindicação do tuitaço é que o Maracanã seja administrado pelos clubes de futebol.

A situação do Maracanã é uma das questões políticas mais controversas dos últimos anos, e parece que o estado do Rio de Janeiro não consegue enxergar o estádio como um bem público, ao contrário, o Maracanã é visto como um ativo político e gerador de receita para grupos que apoiam determinados grupos políticos e suas administrações.

O Maracanã fechou 4 anos antes da Copa do Mundo de 2014, após um Flamengo x Santos válido pelo Campeonato Brasileiro de 2010. O projeto inicial, com centro comercial e estacionamento, não saiu do papel e a seleção brasileira sequer jogou uma partida no estádio durante a Copa. A demolição das estruturas daquele equipamento que recebeu jogos acima de de 150 mil torcedores de outrora e reconstrução total com novo modelo arquitetônico gerou um custo de mais de um bilhão de reais aos cofres públicos, ou seja, dinheiro dos contribuintes do Rio de Janeiro.

Quando o estádio ficou pronto o governo estadual proibiu que clubes de futebol ou empresas que os representasse pudessem participar do processo licitatório de administração do novo estádio. Com isso, venceu a empresa da construtora Odebrecht, por acaso, a mesma firma que encabeçava o consórcio de obras.

Menos de dois anos após a Copa, o estádio do Maracanã ainda não havia gerado lucro para a Odebrecht. Em dezembro de 2015 a empresa demitiu grande parte de seus funcionários, e simplesmente fechou as portas para jogos. Aluguel para shows e eventos ainda estão acontecendo, como a apresentação da banda Rolling Stones, na última sexta-feira (19/02).


Fotos do Maracanã já denunciam o início de um processo de abandono.

Com isso, parece claro que é hora do povo, você, se manifestar. Através da hashtag #oMaracaéNosso milhares de pessoas estão usando o seu direito de manifestação e pensamento. O grande pedido é que o Maracanã seja administrado pelos clubes de futebol do Rio, que são de fato, os grandes protagonistas e do espetáculo. Os clubes não podem servir como produtos de lucro para empresas que não estão interessadas no bem-estar financeiro dos próprios clubes.