Flamengo enfrenta todos os adversários diretos, com exceção do São Paulo. | Foto Gilvan de Souza/Flamengo

Flamengo enfrenta todos os adversários diretos, com exceção do São Paulo. | Foto Gilvan de Souza/Flamengo


Diogo Almeida | Twitter @DidaZico

 

mrn infNeste domingo (13), o Flamengo venceu pela sétima vez fora de seus domínios. No “Campeonato Brasileiro de Visitantes” deste ano, estamos igualados ao Atlético Mineiro na liderança. São 21 pontos em 13 jogos, o Flamengo ainda não empatou e perdeu 6 vezes. Ou seja, mais ganhou do perdeu.



O Flamengo do primeiro turno pode ser definido como anfitrião benevolente para seus rivais e um visitante estraga-prazeres. Desconsiderando os clássicos, como mandante perdemos pontos para os seguintes times: Sport (empate), Atlético-MG (derrota), Figueirense (derrota), Corinthians (derrota) e Santos (empate).

Um total de 13 pontos. Se considerarmos as derrotas para Corinthians e Atlético-MG como normais, por serem times que estão brigando no topo da tabela desde o início da competição, temos aí 7 pontos desperdiçados no Maracanã. Se colocarmos na conta as derrotas para Fluminense (4ª rodada) e Vasco (9ª rodada) chegamos a uma soma de 13 pontos, exatamente a mesma diferença de pontos entre o líder atual e o Mengo.

Projetando, temos mais 7 jogos como mandante. Sendo um deles a revanche contra o Vasco. Dos 6 outros jogos, o próximo, contra o Coritiba, será em Brasília. O mando vendido com certeza não afetará o time, além de um desgaste com a ida e volta da capital – e o time do Coxa pode ser considerado aquele adversário cuja vitória é obrigação para um time que luta por título e vaga na Libertadores do próximo ano. Com a certeza de um Mané Garrincha lotado, a Nação realmente espera a sétima vitória consecutiva do time comandado pelo invicto Oswaldo de Oliveira.

Depois do Coxa, o Vasco, na 28ª rodada; Joinville, na 29ª; Internacional, na 31ª; Goiás, na 34ª; Ponte

Flamengo enfrenta adversários diretos fora-de-casa, como o Corinthians de Renato Augusto. Foto: Rodrigo/Corinthians Gazzanel

Flamengo enfrenta adversários diretos fora-de-casa, como o Corinthians de Renato Augusto. Foto: Rodrigo/Corinthians Gazzanel

Preta na 36ª; e Palmeiras, na última rodada. Estes são os jogos em casa. Todos estes times com desempenho pior do que o nosso na tabela atual, sendo que apenas dois deles possuem condições reais e futebolísticas de terminarem a competição entre os 5 primeiros: Palmeiras e Internacional.

Claro que não podemos prever os resultados, mas o Flamengo precisa vencer todos esses jogos. O motivo é a maratona de jogos fora. Se por um lado temos a co-liderança quando o assunto é visitar os estádios dos caras, por outro a tabela não ajuda. Dia 20 enfrentaremos o Atlético-MG, adversário que nos venceu de forma inconteste no Maracanã, está a 8 pontos na nossa frente, e parece ser o único juntar condições de tirar o título do Corinthians, 5 pontos à sua frente, 13 à nossa.

Depois, o Figueirense. O time catarinense, que nos derrotou de virada no Maracanã, continua lutando contra o rebaixamento. Longe de ser um jogo fácil, entretanto parece ser o menos difícil de vencer. Único que entramos com favoritismo absoluto.

Depois de enfrentar o Inter em casa, é chegado o momento de apenas enfrentar o líder e o terceiro colocado. A 32ª e 33ª rodadas podem ser consideradas o momento-chave do Fla na competição. Duas vitórias contra esses times, além de consagradoras, podem significar uma luta por título! Os confrontos acontecem em Porto Alegre e São Paulo.

E os difíceis Santos na Vila, 35ª, e Atlético Paranaense, 37ª, encerram as viagens pelo Brasil do Flamengo, este ano.

Contando as dificuldades nos dedos: Fla enfrenta postulantes ao título ou G4. | Foto Flamengo

Contando as dificuldades nos dedos: Fla enfrenta postulantes ao título ou G4. Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Oswaldo sabe que tem que pensar jogo a jogo, com certeza não fala de suas projeções mais completas para seu grupo de jogadores. Para a imprensa, ainda na Arena Condá, foi perfeito em suas declarações sobre o assunto: “Eu não falo nada além sobre o próximo jogo. Aqui ninguém tem esse direito de deixar de pensar somente jogo a jogo”, enfatizou. E depois ampliou seu pensamento: “Temos adversários dificílimos pela frente. Grandes desafios”, referindo-se, obviamente, à sequência de jogos contra CAM, Inter, Corinthians, Grêmio, Santos e Palmeiras.

Considerando 7 vitórias em casa, o Fla alcança expressivos 62 pontos. Se o desempenho fora continuar de líder, certamente chegaremos à Libertadores 2016, sem nem mesmo sofrer com a fase pré-classificatória em janeiro. O título neste cenário ainda depende mais dos tropeços adversários do que propriamente um desempenho espetacular do Mengão.

O que realmente queremos ver é o passaporte carimbado para voos mais distantes em 2016.


 


11951131_1123822220981055_3834423147854648740_n (1)Diogo Almeida é editor-chefe do Mundo Rubro Negro. Escreve na Equipe MRN Informação e no blog Cultura Rubro Negra. E no seu Twitter gosta de falar sobre música, literatura e, claro, esporte. Junto de muita gente talentosa, idealiza a evolução constante do MRN; no intuito de fazer o melhor site de conteúdo do nosso Flamengão.


 

ATUAÇÕES: César vai bem na zaga e no ataque, Paulinho marca gol antológico; NOTAS de Chapecoense 1 x 3 Flamengo

 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA A GENTE NO TWITTER

Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!