atuaçoes

Paulo Victor: Continua saindo mal do gol em bolas aéreas. Mas fez boas defesas quando foi exigido. Nota 6,5.

Rodinei: Finalmente estreou com a camisa do Flamengo. Foi um dos melhores do time na partida. Jogou mais solto e fez uma boa dupla com Marcelo Cirino. Por vezes, Guerrero também apareceu pra fazer triangulações e dar mais espaço pra velocidade do camisa 2 até a linha de fundo. NOTA 7.

Wallace: Vaiado pela torcida ainda no aquecimento, o contestado capitão do Flamengo abriu o placar no Moacyrzão como um exímio centroavante. Abriu bem a jogada pela esquerda, recebeu a bola de volta, já dominou girando e chutando colocado no canto. Gol de camisa 9! Ainda falhou na defesa, mas na (não) comemoração do seu gol, ficou claro o apoio dos seus companheiros. NOTA 7.

Juan: Mais uma boa partida do veterano zagueiro. Tem qualidade, mas não tem velocidade. Mas tem inteligência para jogar sem se complicar. Se posiciona bem na defesa e não precisa apostar corrida com os adversários. NOTA 6,5.

Jorge: Novamente não fazia um bom jogo. Mas a qualidade sempre supera a desconfiança. E foi assim que o jovem lateral do Flamengo espantou as críticas. Em apenas um lance, mostrou porque é titular e tem um futuro promissor. Como jogador de futsal, deu um drible seco no marcador e, de trivela, colocou a bola na cabeça do Cirino para selar o placar contra o Macaé. NOTA 6,5.

Márcio Araújo: É peça chave no meio-campo. Mesmo contra a vontade da maioria dos torcedores, ainda é essencial no apoio aos zagueiros e na saída de bola. Sempre que ele não se apresenta, alguém lá atrás tem que dar o chutão. Fez roubadas, antecipações, mas falhou em alguns lances pela esquerda. Não ajudou nas coberturas em lances que levaram um certo perigo ao gol do Flamengo. NOTA 6.

Willian Arão: Está no ataque, na defesa, everywhere. Incansável e muito produtivo, participou de lances de perigo e ajudou bastante na defesa. NOTA 6,5.

Alan Patrick: Retorno bem apagado. Errou passes bobos, nao conseguiu criar jogadas de perigo e desperdiçou chances claras de gol. Saiu pra entrada de Everton antes dos 20 do segundo tempo. NOTA 5,5.

Marcelo Cirino: Partida excelente do atacante camisa 7. Driblou, buscou jogadas em velocidade, tentou gol de letra, deu passes importantes, ajudou na defesa, fez de tudo. Como prêmio, deixou sua marca após linda jogada de Jorge. NOTA 7,5.

Sheik: Quando joga para o time, é muito eficiente. Se movimentou, mudou de lado, apareceu com perigo, mas não converteu os lances que teve em gol e apagou um pouco sua partida. Mesmo aos 37 anos, está vendendo saúde. NOTA 5,5. 

Guerrero: Muita movimentação, consciência tática e sempre um perigo na área. Hoje não deixou o seu, mas participou das jogadas dos dois gols. Está em outro momento técnico e tático no Flamengo. NOTA 6,5. 

Everton: Corre muito. Joga pouco. Errou cruzamentos, não conseguiu dar sequência a jogadas, mas mudou um pouco a dinâmica no meio e dificultou a marcação do Macaé. Em outros momentos mostrou que pode jogar mais que vem apresentando. NOTA 5,5.

Gabriel: Joga numa voltagem acima do normal dos outros jogadores, mas sua limitação técnica complica suas atuações. Participou de lances de perigo e quase faz golaço de falta. Qualidade supera a desconfiança. Força de vontade também? Para Gabriel, só lhe resta isso. Nada além do que sua dedicação em campo. Em um time com a grandes almejos, somente dedicação e força de vontade não deveriam ser requisitos para os interesses do Flamengo. NOTA 5,5.