Atuações: Sheik manda no jogo, e Ederson estreia bem; notas de Flamengo 3×2 Atlético-PR

QUEBRA_PAG


Hesley Menezes | Twitter @_hesleymenezes

César: Saiu mal em muitas bolas cruzadas na área, mas não vi culpa em nenhum dos gols. O primeiro pode ter sido defensável. Nota 5.

Pará: Melhor partida dele pelo Flamengo. Apoiou bastante e, na defesa, quase não deu espaços. Ótimo jogo do lateral direito do Mengão. Pra ganhar confiança, tanto pra ele, como da torcida. Nota 7,5.

César Martins: É alto, mas não parece usar muito esse recurso a seu favor. Foi com ele, a disputa de bola por cima no 2° gol do time paranaense. Nota 5,5.

Wallace: Ajudou ofensivamente abrindo o placar do jogo. Mas sua principal função é defender. E nisso, o capitão do Flamengo, tá longe de executar bem. Nota 5.

Jorge: Já não encontro mais palavras pra descrever as partidas do Jorge. É sempre muito regular, joga bem todo jogo. Que tranquilidade, esse moleque tem! Nota 7,5.

Márcio Araújo: Nem boa, nem péssima partida. Jogou mais aberto pela direita em uma função diferente da que vinha fazendo. Ajudou bem no ataque e na defesa. Nota 6.

Canteros: A oscilação continua. É um jogo péssimo, outro bom, um péssimo, outro bom. Hoje o argentino jogou na posição em que mais rende. Marcando como volante, e distribuindo o jogo de trás. Com 2 meias mais ofensivos em campo, ele não chegou tanta a área como nos últimos jogos. Nota 7.

Alan Patrick: PARTIDAÇA! Chegou ao Fla com desprestígio pela passagem no Palmeiras, e a expectativa era de que ele fosse apenas útil ao elenco. Mas vem gastando a bola nos últimos jogos, e merece ser titular. Dor de cabeça boa para o Cristóvão. Hoje fez um golaço de falta. Também deu a assistência para o gol do Wallace. Nota 8.

Ederson: Era o estreante da noite, e uma partida razoável já era lucro. Mas o Ederson estreou bem, com confiança. Partindo pra cima, driblando, arriscando, finalizando em gol. Ótima estreia do novo camisa 10 do Mengão. Nota 8.

Everton: Não apareceu muito no jogo, mas foi dele o passe de cabeça pro gol do Emerson. Nota 6.

20150812210918_409Emerson Sheik: O dono do jogo. Assim como Pará, me arrisco a dizer que foi a melhor partida do Sheik desde a sua volta ao Flamengo. Ele é inteligente com a bola, tanto com o placar adverso, como a favor. Ele se movimenta, dribla, arrisca, joga em todos os lugares do campo. No segundo tempo, ele simplesmente gastou a bola, provocando várias faltas, segurando a bola no ataque, e até causando a expulsão de um volante do time atleticano. Nota 8,5.

Kayke: Pouco tocou na bola nos momentos em que esteve em campo. Fez um gol, mas estava em posição irregular. Nota 5.

Samir: Entrou na vaga do Wallace, que saiu machucado, e não comprometeu. Nota 5.

Jonas: O Walter ‘deitou e rolou’ em cima dos zagueiros do Flamengo. O gordinho do rubro-negro do time paranaense dominava a bola e era um Deus nos acuda na zaga do Flamengo. Ninguém conseguia tirar a bola do atacante. Mas isso foi só até a entrada do Jonas. Logo na primeira disputa com o jogador que mais levava perigo à nossa defesa, o volante do Flamengo fez o que mais gosta e sabe fazer: roubou a bola. Nota 6,5.


Cristóvão Borges: Escalou bem o time, mas insistiu em manter o Márcio Araújo no time titular, deixando Jonas, o nosso melhor jogador na bola aérea, no banco. O resultado era previsível. Tomamos dois gols em bolas aéreas. Pelo menos desta vez, fizemos 3 e saímos com a vitória. Nota 6,5.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA A GENTE NO TWITTER