Flamengo vence Coritiba no Couto Pereira pelo placar mínimo, mas time continua mal individualmente. Jonas é expulso, Samir e Wallace fazem boa partida na zaga, Eduardo Da Silva decide

 

QUEBRA_PAG

 

Por: Hesley Menezes (twitter: @_hesleymenezes)

 

Paulo Victor: 7,5 – O Coritiba chegou com perigo em chutes de média distância, mas Paulo Victor estava firme no gol e fez boas defesas pra garantir o 1×0 que nos tira da zona de rebaixamento.

Luiz Antônio: 7,5 – Cada vez mais vai se firmando como lateral direito do Mengão. Belíssima partida na defesa, melhor ainda no ataque. Foi dele o cruzamento na medida pra Eduardo Da Silva estufar bonito as redes do goleiro Bruno.

Wallace: 7,5 – O Flamengo jogou quase 60 minutos com um homem a menos, e a dupla de zaga rubro-negra se saiu muito bem diante da situação. O capitão do Flamengo não deu sossego pros 2 atacantes mais centralizados do Coxa e sempre que pensavam em fazer o pivô, lá estava Wallace pra roubar a bola.

Samir: 8,5 – Melhor em campo. Assim como seu parceiro de zaga, não deu espaço algum pros atacantes do Coritiba se movimentarem. Fez bons desarmes, deu botes perfeitos, e não deixou passar absolutamente nada por cima.

Pará: 7 – A defesa do Flamengo foi o melhor do jogo hoje, e Pará ajudou da sua forma. Combatente, não deixou que criassem boas investidas pelo lado esquerdo do Flamengo.

Jonas: 3 – Foi injusta a expulsão de Jonas? Sim, o juizão tava apitando o jogo de uniforme verde. Mas não pode fazer o tanto de faltas desnecessárias como fez hoje. Em duas ocasiões anteriores, tomou amarelo com 20 minutos de jogo, e comprometeu o time tendo que sair no intervalo. Desta vez, Cristóvão nem teve a chance de deixá-lo no vestiário. Tomou os 2 amarelos ainda no primeiro tempo, e acabou sendo expulso.

Canteros: 5,5 – Tentou uns passes fantasmas no segundo tempo quando o time já estava com um menos, mas prendeu bem a bola na frente quando foi preciso.

Márcio Araújo: 6 – Partida no nível Márcio Araújo. Razoável, sempre na média. Nem fede, nem cheira.

Everton: 5 – Voltou de suspensão, e mandou Cirino pro banco. Mas não foi bem. Pouco ajudou no ataque, menos ainda na defesa. Totalmente nulo.

Gabriel: 4,5 – A bola tava quente pro Gabriel hoje. Quanta dificuldade pra dominar uma bola, hein?


Eduardo Da Silva: 8 – Matador. Já no jogo contra a chapecoense, havia sido o melhor em campo. Desta vez não foi o melhor, mas foi decisivo e fez lindo gol em cabeceio firme no ângulo de Bruno. Como tem estrela o croata.

Paulinho: 2,5 – Entrou pra errar todos os passes que fosse tentar. Era sua missão no jogo. Concluiu com muito sucesso.

Arthur Maia: 5 – Também não entrou bem. Muitos erros de passe, e precipitação na escolha da jogada. Ainda não mostrou que pode ser o 10 que precisamos.

Cirino: 2 – Andou em campo, errou todos os passes possíveis, e quando tínhamos a chance do contra ataque, Marcelo Cirino corria sempre pro lado errado, como se não quisesse receber a bola. Falta noção e faro de gol ainda pro Cirino. Tivemos muitas oportunidades de matar o jogo em contra ataque, mas o número 7 do Flamengo não ajudou. Pelo contrário, matou a maioria dos contra ataques.

Cristóvão Borges: 6 – Escalou o time com o mesmo esquema que funcionou contra a chapecoense, e deu certo de novo. Fomos consistentes na defesa, mas completamente improdutivos no ataque. Achamos um golzinho, e foi o suficiente pra sairmos de Curitiba com os 3 pontos. Com um a menos por quase 60 minutos, renovou o fôlego do time logo cedo pra fechar bem o meio e sair em velocidade com Cirino e Paulinho para o contra ataque.

11392877_841321782628792_1685928454830219637_n