QUEBRA_PAG


HESLEY MENEZES | Twitter @_hesleymenezes

Time jogou bem no 1T. Depois de levar o 3º gol na etapa final, não teve forças pra reagir. Foto Flamengo

Time jogou bem no 1T. Depois de levar o 3º gol na etapa final, não teve forças pra reagir. Foto Flamengo

Paulo Victor: Fez as defesas que pôde fazer pra evitar o pior. Nas bolas que passaram por sua meta, todas indefensáveis. NOTA 5.

Pará: Até tentou produzir ofensivamente, porém não foi muito feliz. Defensivamente, a mesma disposição de sempre. Não teve culpa nos gols.  NOTA 4.

Marcelo: Partida ao seu nível. Nos combates 1 contra 1, foi vencido por muitas vezes, tanto pelo chão, como pelo alto. Ainda abriu o placar… para o galo. Mais um gol contra na conta do Marcelo. NOTA 1.

Samir: Era o jogador responsável pela marcação do Jemerson. O zagueiro atleticano saiu com 2 gols de cabeça do jogo. Vinha numa crescente, mas hoje foi péssimo. NOTA 1.

Everton:  Fez boa partida na lateral. Por não ser efetivamente da posição, espera-se que seu lado seja mais exposto. Mas o flanco esquerdo, assim como o direito, não o problema do Flamengo nesta partida. NOTA 4.


Márcio Araújo: Fez boas coberturas, e não comprometeu durante o jogo. Mas é muito improdutivo no ataque. No jogo de posse de bola que O Flamengo se propõe a fazer, é preciso que todos os jogadores tenham afinidade com a bola. Na marcação, não há dúvidas da boa fase do nosso camisa 8. Mas com a posse de bola, dificilmente sairá algo de seus pés. NOTA 4.

Canteros: Fez um primeiro tempo excelente. Com muitas roubadas de bola e uma assistência perfeita. Caiu de rendimento no 2° tempo assim como toda a equipe. NOTA 6.

Alan Patrick: Partida pra esquecer daquele que vinha sendo nosso maestro em campo. Além de perder o pênalti que abriria o placar a nosso favor, fez um primeiro tempo muito ruim. Segurou muito a bola, e errou passes bobos dando a possibilidade de contra ataque para o Galo. Nada fez nos minutos que atuou no 2° tempo. De qualquer forma nunca se ausenta e é o comandante das ações de armação do Flamengo sempre, e isso deve ser levado em conta. NOTA 5.

Paulinho: Assim como Canteros, fez um primeiro tempo excelente. Além de fazer mais um gol no campeonato, enfiou duas bolas lindas para Marcelo Cirino. Uma delas resultou em pênalti. Buscou o jogo o tempo todo, e trabalhou bem a bola no ataque. Foi o melhor do Flamengo hoje. NOTA 7.

Cirino: Teve a chance de voltar a ser titular com a saída de Jorge do time, e não foi mal. Sofreu o pênalti que poderia mudar a cara do jogo. Fez boas penetrações na defesa atleticana. NOTA 6.

Ederson:  Não fez bom jogo. Mas sua entrega pra tentar dar o seu melhor e ajudar o time é incrível. Ele disputa todas as bolas, vai pra cima, arrisca. E quando a tarde não é das melhores, arriscar já tá valendo. NOTA 5,5.

Guerrero: Muito se esperava sobre a volta do atacante peruano. Depois da péssima apresentação em Brasília, a torcida depositava as esperanças no camisa 9 do Mengão para recuperar os pontos perdidos no meio de semana, justamente contra o vice líder do campeonato. É verdade que a bola não chegou tanto, mas mesmo voltando de lesão, ele podia apresentar mais. NOTA 5.

Kayke: Entrou faltando poucos minutos para o fim da partida. SEM NOTA.

Almir: Até entrou bem e arriscou alguns lances. Driblou, chutou a gol, tentou algo. NOTA 5.

Oswaldo de Oliveira:  Depois de 6 vitórias seguidas, infelizmente vieram 2 derrotas em sequência. A de hoje, normal. Perdemos para o 2° colocado do campeonato na casa deles. O time como um todo fez um bom primeiro tempo, jogando até melhor que o Galo. Mas fomos para o vestiário com o placar adverso em duas falhas dos dois zagueiros e com um pênalti perdido: Marcelo fez contra e Samir deixou Jemerson subir com facilidade para desempatar o jogo e Alan Patrick perdeu o penal. Voltamos no mesmo ritmo para o segundo tempo, mas novamente em jogada de bola parada tomamos o 3° gol. O time sentiu e não conseguiu mais desenvolver um bom futebol. NOTA 5.

 

Comente pelo Twitter @MRN_CRF ou direto na fanpage do MRN no Facebook (clique aqui). Sua opinião faz toda diferença.

 

LEIA MAIS FUTEBOL

ÚLTIMAS DO MUNDO RUBRO NEGRO

Com retorno praticamente garantido, Guerrero duela com Lucas Pratto no Independência

Ensina-me a torcer!

Sábado quente no Rio e clima eleitoral ameno na Gávea

Sandro Meira Ricci: arbitragem polêmica à vista

Vivendo o Flamengo pela primeira vez em um estádio

A Federação mandou iniciar a partida: uma ofensa ao clube, e sobretudo às mulheres

 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA A GENTE NO TWITTER